POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

quarta-feira, 11 de maio de 2016

POLÍCIA FEDERAL EM PERNAMBUCO CUMPRE 01(UM) MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO NO BAIRRO DA IPUTINGA/PE EM APOIO A OPERAÇÃO TERRA ARRASADA DEFLAGRADA PELA PARAÍBA.



A Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram na manhã de ontem, terça-feira dia 10.05.2016, a Operação TERRA ARRASADA, na Paraíba, que teve por objetivo cumprir 11 (onze) mandados de busca e apreensão e 02 (dois) afastamentos de cargo expedidos pela 16ª Vara da Justiça Federal no Estado. A ação envolveu aproximadamente 50 (cinquenta) policiais federais e 09 (nove) auditores da CGU, e abrangeu os Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Foram suspensos os serviços de Ates na Paraíba e a imediata suspensão dos pagamentos de todas as entidades prestadoras de Ates na Paraíba. As investigações que desencadearam a operação tiveram início em 2014, a partir fiscalizações da CGU, e prosseguiram na Polícia Federal, revelando possíveis fraudes que superam o montante de R$ 80 milhões. A ação tem por objetivo desarticular esquema de irregularidades e desvios na aplicação de verbas públicas federais em contratos de Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária (Ates), geridos pela Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba.

A Ates é executada em parceria com instituições públicas, privadas (associações e cooperativas), entidades de representação dos trabalhadores rurais e organizações não governamentais (ONGs) ligadas à reforma agrária.

Nas investigações, descobriu-se montagem nos processos de chamadas públicas, participação de servidores e seus parentes na execução dos projetos, pagamentos por serviços não prestados e manipulação de documentos em face de irregularidades detectadas pela CGU. Os envolvidos no esquema deverão responder pelos crimes de fraude licitatória, peculato, estelionato e associação criminosa.

Os recursos eram liberados para dar apoio aos assentamentos e capacitar os assentados para que ele possa produzir dentro da sua terra. Ficou constatada que tais recursos eram direcionados para um grupo específico que envolviam algumas cooperativas e não executava parte do que estava contratado. Há fortes indícios de que esses recursos abasteciam campanhas políticas de políticos na Paraíba!


EM PERNAMBUCO uma equipe de 04 (quatro) policiais federais deram cumprimento a 01 (um) Mandado de Busca e Apreensão na residência de um engenheiro agrônomo que reside no bairro de Iputinga/PE, onde foram arrecadadas 01(um) notebook, 02(dois) pen drives, 01(um) aparelho celular e 02 (dois) processos de assentamentos. Todo o material será enviado para a Polícia Federal na Paraíba onde vão passar por periciais técnicas que subsidiarão as investigações que estão em andamento!