AGRICENTER

AGRICENTER

VIP

VIP

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

MASSACRE!!!


Massacre! Esta foi a definição dada pelo secretário de segurança do Estado do Amazonas, em função da rebelião ocorrida na madrugada do dia 02 de janeiro de 2017, levando a morte 56 detentos e fuga de aproximadamente 120 reeducandos, na cidade de Manaus, especificamente no Complexo Prisional Anísio Jobim. Ao todo, entre vários presídios de Manaus, já se contabiliza 60 mortes e 184 fugas. Diga-se que esse massacre foi praticado por uma facção adversária, numa luta travada no interior do sistema prisional.

Autoridades federais brasileiras apontam relação das facções criminosas envolvidas no confronto com as FARC – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, uma guerrilha que implementa um poder paralelo na Colômbia. Provavelmente o confronto registrado em Manaus deu-se entre as facções Família do Norte (FDN), com estreita relação com as FARC e o Primeiro Comando da Capital (PCC). O MPF também abriu procedimento para apurar a necessidade de intervenção em quatro Estados, entre eles o de Pernambuco e do Amazonas, em decorrência da situação dos presídios.

Ainda no último dia 6 de janeiro de 2017, autoridades responsáveis pelo sistema penitenciário de Roraima confirmam 33 presos assassinados, na Penitenciária Agrícola Monte Cristo, na zona sul de Boa Vista, capital daquele Estado, em uma provável luta pelo poder entre facções criminosas, no interior das penitenciárias, deste Estado. No mês de outubro houve uma rebelião e 10 presidiários foram mortos dentro da mesma unidade prisional, em decorrência de uma briga entre as facções criminosas, Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).

Já tomamos conhecimento de outras rebeliões pelo Brasil, com presos sendo assassinados, e vivemos realmente várias panelas de pressão, dentro das unidades prisionais, com possibilidade de esse tipo de ocorrência também aqui em Pernambuco.


Na próxima edição da coluna Hora da Cidadania, abordaremos novamente esse tema, e gostaríamos da participação dos nossos leitores e navegantes, comentando esta edição, a fim de movimentar ainda mais, nossa discussão. Participe e interaja conosco através do meu email: ericklessa04@gmail.com e fique atento para a coluna que divulgaremos na próxima segunda aqui no blog do Adielson Galvão, inclusive, conforme a pertinência da intervenção, contando com sua participação.