TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

MORADORA DE GARANHUNS É AUTUADA EM FLAGRANTE PELA POLÍCIA FEDERAL APÓS SER PRESA PELA PM COM R$ 5.300 EM NOTAS FALSAS


A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante na madrugada de hoje, dia 06/01/2017, por volta das 1h de uma suspeita que foi presa pela Polícia Militar (12º BPM) momento depois de ter repassado uma nota de R$ 100,00 (cem reais) falsa no TIP-Terminal Integrado de Passageiros no Curado/PE. A presa se chama CINDY MARY DA SILVA NASCIMENTO, brasileira, solteira, 21 anos, desempregada, natural e residente em Garanhuns/PE– (possui antecedentes criminais: já foi presa por posse de substância entorpecente).

A prisão aconteceu quando a suspeita resolveu realizar uma compra numa lanchonete no Terminal Integrado de Passageiros-TIP que fica localizado no Curado/PE utilizando para isso uma cédula de R$ 100,00 (cem) reais. O funcionário desconfiou que a nota era falsa e acionou os policiais militares que localizaram e detiveram a mulher, sendo feita logo em seguida uma busca minuciosa no interior de sua bolsa onde foi encontrada a quantia de R$ 5.300,00 (cinco mil e trezentos) reais aparentemente ilegítimas.  Em seu interrogatório a presa informou que conheceu um detento que atualmente está cumprindo pena no sistema prisional do sertão, o qual lhe fez a proposta de se dirigir até Caruaru/PE, se encontrar com um motoboy que lhe entregaria dois envelopes com R$ 10.000 (dez mil) reais em notas de R$ 100 (cem) reais falsificadas.  Após ter recebido as notas a suspeita dirigiu-se para o Terminal Integrado de Passageiros e entregou num primeiro momento a uma mulher (afirmou desconhecer) parte das notas falsas (R$ 4.700 – quatro mil e setecentos reais) para em seguida entregar o restante das notas a um outro suspeito que cuidaria de repassá-las no comércio local.


Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadada as notas, CINDY recebeu voz de prisão em flagrante e foi levada para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo-Recife/PE, onde, após ter sido informada dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuada em flagrante pelo crime contido no artigo 289, § 1º do Código Penal – (adquirir moeda falsa), e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa!   Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal e em seguida será encaminhada para a audiência de custódia onde deverá comparecer diante da Justiça que decidirá pela sua prisão preventiva ou liberação para responder ao processo em liberdade. Caso seja ratificada a sua prisão a Polícia Federal a encaminhará posteriormente para o Colônia Penal Feminina, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE.