TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

segunda-feira, 10 de abril de 2017

COLUNA A HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA

Resultado de imagem para erick lessa

A IMPORTÂNCIA DA DENÚNCIA!

No início da manhã do último dia 05 de abril, na cidade do Recife, uma mulher foi encontrada assassinada, no interior de um flat, sem roupas e parcialmente degolada. Tratava-se da fisioterapeuta Tássia Mirella, de 28 anos de idade, que foi estuprada e assassinada e o suspeito, um comerciante de 32 anos de idade, vizinho da vítima, foi preso em flagrante logo em seguida, e após foi decretada sua prisão preventiva, na audiência de custódia, pela Justiça da capital. Atualmente encontra-se recolhido no COTEL, em Abreu e Lima-PE.

De acordo com as investigações, na porta da residência do suspeito manchas de sangue foram visualizadas, e ao acessarem o flat vizinho ao da fisioterapeuta, com a ajuda de um chaveiro, os investigadores encontraram o suspeito, que ao ser indagado da participação no crime negou, entretanto foram encontrados vestígios de pele humana em suas unhas, além de roupas sujas de sangue, e o indivíduo encontrava-se arranhado, decorrente provavelmente, da luta corporal que a vítima travou com seu algoz, tudo esclarecido através da prova pericial.

Além disso, uma outra vizinha do suspeito em depoimento prestado à polícia judiciária, afirmou que já havia sido espionada pelo mesmo sujeito, inclusive ela acredita que ele chegou a filmá-la em sua intimidade.

Imagens do circuito interno e demais diligências policiais devem ajudar no esclarecimento completo do caso, mas uma coisa é certa, tanto a vítima quanto essa vizinha poderiam ter buscado ajuda policial antes dessa atrocidade ocorrer. Verifica-se pelas investigações que o suspeito já tinha esse comportamento invasivo anteriormente, tanto é que a testemunha do fato, que por sinal também é vizinha dele, informou que percebeu que sua vida era observada e, provavelmente foi filmada pelo aparelho telefônico do vizinho. Além disso, a fisioterapeuta, vítima desse bárbaro crime, deve ter sido espionada, para dizer o mínimo, em outras oportunidades por esse indivíduo e talvez a denúncia policial pudesse ter evitado esse horrendo crime, que acaba com o futuro de uma jovem e estraçalha toda uma família.


A polícia civil de Pernambuco, através da habilidade, perspicácia e competências de seus profissionais, mais uma vez esclarece esse hediondo crime, como outros já elucidados, entretanto caso já tivesse havido uma denúncia do comportamento invasivo e importunador desse sujeito, poderíamos não estar contando esse caso. Fica a reflexão. Fique atento à próxima edição da Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras.

Visualizar