AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

GIVALDO RECON PEÇAS

GIVALDO RECON PEÇAS

sexta-feira, 9 de março de 2018

IPEM, INMETRO E POLÍCIA CIVIL DESCOBREM FRAUDES EM TRÊS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS EM CARUARU E TORITAMA








O IPEM, o INMETRO e a Polícia Civil deflagraram uma operação nesta quinta-feira (08) numa rede de postos de combustíveis pertencente ao mesmo proprietário Abdias Marcolino dos Santos Junior. Em Toritama as margens da BR 104, no início da Avenida João Manoel e dois em Caruaru, um na Avenida Cícero José Dutra, na rua da Fafica, no bairro Petrópolis e o outro ao lado do Bonanza, do bairro São Francisco e todos os estabelecimentos, os fiscais constataram que cerca de 14% da gasolina era roubada dos clientes, exemplo o cliente pedia para colocar a gasolina e a bomba roubava a diferença e marcava o valor que não condizia com a realidade.

Recentemente um consumidor divulgou nas redes sociais que o Posto Imperador, na Avenida Cícero José Dutra, mesma rua da Faculdade Fafica, no bairro Petrópolis, estaria fraudando os compradores, isso viralizou nas redes sociais e pouco tempo depois o IPEM e o INMETRO fizeram uma fiscalização, porém não constataram a irregularidade denunciada, o consumidor afirmou que foi ao posto com um recipiente de 5 litros, mandou encher e a bomba marcou 6 litros e agora todos sabem que ele estava com a razão e outros milhares de consumidores podem ter sido lesados.

A coordenadora de Metrologia do IPEM – Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco, Dra. Edna Menezes, falou que em todos os postos tinha um sistema que funcionava através de uma central e esse acionamento era feito por funcionários. Foram descobertos disjuntores e tomadas nos três estabelecimentos, que eram acionados sem que ninguém percebesse e também eram desativados quando chegava a fiscalização.  

O delegado da 89ª Circunscrição Policial (2ª DP de Caruaru), Dr. Thiago Henrique, é quem está presidindo o inquérito e informou que o dono do posto e alguns funcionários deverão responder por vários crimes e que as investigações foram apenas iniciadas e que a Polícia Civil vai trabalhar forte para que os culpados sejam punidos.


O proprietário dos postos, Abdias Marcolino dos Santos Junior, já foi preso há três anos e meio, acusado de comandar uma quadrilha que fraudou mais de 5 milhões de reais do INSS. A denominada Operação Omni foi deflagrada em outubro de 2014 e foi realizada pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e INSS e resultou na apreensão de vários veículos de luxo e nas prisões de 14 pessoas.