AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

CENTRAL DAS CAPAS

quarta-feira, 9 de maio de 2018

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUZA



UM VERDADEIRO PRATO FEITO!

Na manhã de hoje (09), a Polícia Rodoviária Federal junto com a Controladoria Geral da União (CGU), está realizando uma operação para desarticular cinco grupos criminosos suspeitos de desviar recursos da União destinados à educação em municípios dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal. A operação denominada de “Prato Feito” conta com uma média de 600 agentes que cumprem 154 mandados de busca e apreensão.

A investigação iniciou após a identificação do Tribunal de Contas da União que observou desvios em licitações relacionadas à merenda. Várias empresas que já foram investigadas pelo Ministério Público, são citadas nessa operação. São 19 cidades com mandado de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios.

Não precisamos ir muito longe ao que diz respeito à investigação de merenda escolar, pois o município de Caruaru também foi alvo nos últimos dias, sob suspeita de desvio de verbas, através de contratos sem licitação para a merenda. O Ministério Público abriu um novo inquérito a partir da representação encaminhada pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar. Segundo a presidente do Conselho, Neide Mota, o Ministério Público foi acionado para investigar a distribuição da merenda aos 40 mil estudantes das escolas municipais.

O fato é que, não é de hoje que o município vem sendo alvo de diversas investigações, com um destaque especial na atual gestão. Para nós, caruaruenses, fica o sentimento de indignação, e a necessidade de estarmos atentos à administração de nossa localidade. 

Que possamos cobrar transparência e aplicabilidade correta da verba para todos os setores. É inadmissível que indivíduos públicos não tratem a causa pública com a devida responsabilidade a qual os compete. Afinal o que vemos é um verdadeiro “prato feito” para benefícios particulares. Como diria o grande filósofo e educador, Mario Sérgio Cortella: “É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal”.

Essa foi minha opinião de mulher de hoje. Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões para dra.nayarasousa@hotmail.com