AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

quarta-feira, 9 de maio de 2018

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUZA



UM VERDADEIRO PRATO FEITO!

Na manhã de hoje (09), a Polícia Rodoviária Federal junto com a Controladoria Geral da União (CGU), está realizando uma operação para desarticular cinco grupos criminosos suspeitos de desviar recursos da União destinados à educação em municípios dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal. A operação denominada de “Prato Feito” conta com uma média de 600 agentes que cumprem 154 mandados de busca e apreensão.

A investigação iniciou após a identificação do Tribunal de Contas da União que observou desvios em licitações relacionadas à merenda. Várias empresas que já foram investigadas pelo Ministério Público, são citadas nessa operação. São 19 cidades com mandado de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios.

Não precisamos ir muito longe ao que diz respeito à investigação de merenda escolar, pois o município de Caruaru também foi alvo nos últimos dias, sob suspeita de desvio de verbas, através de contratos sem licitação para a merenda. O Ministério Público abriu um novo inquérito a partir da representação encaminhada pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar. Segundo a presidente do Conselho, Neide Mota, o Ministério Público foi acionado para investigar a distribuição da merenda aos 40 mil estudantes das escolas municipais.

O fato é que, não é de hoje que o município vem sendo alvo de diversas investigações, com um destaque especial na atual gestão. Para nós, caruaruenses, fica o sentimento de indignação, e a necessidade de estarmos atentos à administração de nossa localidade. 

Que possamos cobrar transparência e aplicabilidade correta da verba para todos os setores. É inadmissível que indivíduos públicos não tratem a causa pública com a devida responsabilidade a qual os compete. Afinal o que vemos é um verdadeiro “prato feito” para benefícios particulares. Como diria o grande filósofo e educador, Mario Sérgio Cortella: “É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal”.

Essa foi minha opinião de mulher de hoje. Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões para dra.nayarasousa@hotmail.com