AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

NORDESTE RASTREAMENTO

NORDESTE RASTREAMENTO

CFC MONTEIRO

CFC MONTEIRO

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

sexta-feira, 11 de maio de 2018

DENARC DE CARUARU DEFLAGROU A PRIMEIRA OPERAÇÃO CONTRA O TRÁFICO NA CIDADE E ESTA FOI A PRIMEIRA OPERAÇÃO REALIZADA PELAS NOVE DELEGACIAS DO DENARC NO INTERIOR


"Ari"
Josilene.
Flávio.
Luan está foragido.
Willian Brendo.
Jaderson Fernandes.
Luciano.







Alex.


A Secretaria de Defesa Social em mais uma ação de segurança dentro do programa Pacto Pela Vida, deflagrou na manhã desta sexta-feira (11), a Operação de Repressão Qualificada denominada OPERAÇÃO PRESSÃO ALTA, supervisionada pela Chefia de Polícia Civil e coordenada pela Diretoria Integrada de Polícia Especializada (DIRESP) e Gerência de Controle Operacional das Especializadas (GCOI-E) da Polícia Civil.

A investigação desenvolvida pelo DENARC-PE, com o objetivo de desarticular organização criminosa envolvidas com a prática de tráfico de drogas e associação para o tráfico com atuação em Caruaru. Foram cumpridos 08 Mandados de Prisão, 08 de Busca e Apreensão domiciliar. As investigações tiveram início em setembro de 2017 com o delegado Dr. Diogo Melo e antes da deflagração da Operação, já haviam sido presas duas pessoas.  Participaram da Operação 80 Policiais entre Delegados, Escrivãs e Agentes.

No dia 06 de outubro do ano passado foram apreendidos 3,780 gramas de maconha e uma balança de precisão, já no dia 04 de abril foram apreendidos 61 papelotes de maconha, 157 gramas de crack, 95 gramas de pasta base de cocaína, duas balanças de precisão, uma espingarda calibre 32 e uma munição, já hoje durante a operação foram apreendidos 100 Big-bigs de maconha, pesando cerca de 175 gramas da droga, cinco tabletes de maconha, pesando 3,149 gramas de maconha, duas trouxas de maconha, pesando cerca de 460 gramas da droga e uma balança de precisão.

O delegado chefe da 7ª Delegacia do Denarc em Caruaru, Dr. Márcio Cruz, disse que todos os elementos tinham ligação entre si e que o chefe da quadrilha é o Taciel Gomes da Silva, vulgo “Ari” que já está preso acusado de cometer homicídios. O delegado destacou o papel de cada um dos integrantes no tráfico, que a esposa do “Ari”, Josilene da Silva Leandro, vulgo “Joca”, tinha atuação na contabilidade do tráfico, Alex Claudio Sebastião Miguel, era o gerente da boca de fumo, Jaderson Fernandes de Souza Santos, vulgo “Jajá” ou “Negão” e Flavio Souza da Silva Lucena, vulgo “Flavio” ou “Neguinho” eram os responsáveis por fazer a entrega do entorpecente; Luciano Severino da Silva Junior, vulgo “Juninho”, Willian Brendo da Silva e Luan Rafael da Costa, eram quem vendia a droga. O Luan está foragido. O comércio do entorpecente tinha uma forte atuação nos bairros Severino Afonso, Nova Caruaru e Jardim Panorama. Dr. Márcio Cruz durante anos comandou a 20ª Delegacia de Homicídios de Caruaru e foi convidado para comandar a delegacia do Denarc, que foi inaugurada no mês de fevereiro na cidade.

Os presos na operação foram levados ao IML, onde foram submetidos a exames traumatológicos, em seguida os homens foram encaminhados para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru e a mulher ao Presídio Bom Pastor, no Recife.