AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

quarta-feira, 4 de julho de 2018

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A PROFESSORA UNIVERSITÁRIA E ENFERMEIRA NAYARA SOUZA



UMA VERDADEIRA “FESTA DA CORRUPÇÃO”

Nessa quarta-feira (4), a força tarefa da Lava Jato deflagrou a Operação Ressonância, que é um desdobramento da Operação Fatura Exposta, que mira esquemas de corrupção envolvendo gigantes multinacionais na Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Delatores dão conta de que havia um "clube do pregão internacional" e que as fraudes prosperaram entre 1996 e 2007.

Uma verdadeira “festa da corrupção” vinha acontecendo, onde corporações que fornecem material hospitalar são acusadas de fraudes em licitações, organizações criminosas e lavagem de dinheiro. São 37 empresas investigadas pelo Ministério Público.

O juiz Marcelo Bretas expediu 13 mandados de prisão preventiva e 9 mandados de prisão temporária, 43 mandados de busca e apreensão, contando com cerca de 180 Policiais Federais, que estão nas ruas dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba, Minas Gerais e no Distrito Federal. A Operação Ressonância mobiliza o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, o Conselho de Defesa Administrativa, o Tribunal de Contas da União, a Controladoria-Geral da União, a Receita Federal e a Polícia Federal.

Em resumo o que vemos é que foi formado um verdadeiro cartel, com auxílio de funcionários públicos do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia – Into e da Secretaria Estadual de Saúde onde fraudaram os procedimentos licitatórios, lesando a concorrência e superfaturando preços de insumos médicos, a fim de reverter parte do montante dos contratos em propina aos servidores públicos. E assim, sofre diretamente o nosso Sistema Único de Saúde, que está sucateado pela corrupção! Sim, a corrupção mata de várias formas, e uma delas é quando tira do cidadão a oportunidade de assistência em saúde com qualidade! Não faltam insumos e recursos humanos para as unidades de atendimento, falta aplicabilidade da verba pública com integridade!