AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

DRIVE TOUR BRASIL

DRIVE TOUR BRASIL

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

PENITENCIÁRIA DE CARUARU INAUGUROU SETOR DE SAÚDE DA UNIDADE








A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, através da Secretaria Executiva de Ressocialização, inaugurou na manhã desta quarta (19/09), o Setor de Saúde da Penitenciária Juiz Plácido de Souza (PJPS), em Caruaru. A solenidade de entrega do espaço aconteceu no auditório e contou com a presença de diversas autoridades.

O diretor da unidade Paulo Paes o "Paulão", disse que após seis meses em obra, a antiga enfermaria foi transformada em um setor para atendimentos clínicos e de enfermagem numa área de 70 metros quadrados. O espaço foi reformado por 12 reeducandos. De acordo com o secretário-executivo de ressocialização, Cícero Rodrigues, o reeducandos devem ser acompanhados dentro da penitenciária, exceto em casos de emergência.

Uma equipe composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, odontólogo, assistente social, psicólogo e farmacêutico, oferece às pessoas privadas de liberdade consultas de rotina e atendimentos de urgência, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, além de testes rápidos, curativos e entrega de medicações. A reforma foi realizada com a mão de obra carcerária e colaboração de parceiros.

Participaram da solenidade o Secretário Executivo de Ressocialização do Estado, Dr. Cícero Rodrigues; o diretor da unidade, Paulo Paes o “Paulão”; a gestora de saúde prisional do Estado, Judite Ferreira; a superintendente de capacitação e ressocialização da SERES, Valéria Fernandes; o representante da ASCES-UNITA, Professor Daniel Paixão; o promotor da 3ª Vara de Execuções Penais, Dr. Ronaldo Lira e o vice-Presidente da OAB – Caruaru, Fernando Junior.



O diretor Paulão aproveitou a solenidade para homenagear o agente penitenciário Daniel Lira que sempre se dedicou junto com outros servidores a implantar benefícios na unidade e acredita que isso ajuda e muito na ressocialização dos detentos que muitas vezes só precisam de um empurrão para encontrar o foco.