AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

DRIVE TOUR BRASIL

DRIVE TOUR BRASIL

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

COLUNA DO DELEGADO LESSA




Segurança no Polo Têxtil: desafio para o desenvolvimento

A Região de Desenvolvimento do Agreste Central de Pernambuco é uma das mais importantes do estado. Com uma população de mais de 1 milhão de habitantes, a economia do lugar é baseada, principalmente, no Polo de Confecções, que abrange aproximadamente 50 municípios e gera emprego para mais de 200 mil pessoas.

Toda esta pujança não veio do nada. Caruaru, por exemplo, apresenta uma grande vocação comercial desde o seu início, com a feira que se formou após a construção da Capela de Nossa Senhora da Conceição, ainda no século XIX. Já em Santa Cruz do Capibaribe, esta história remete à década de 1940, quando camisetas e shorts passaram a ser confeccionados a partir de retalhos vendidos por comerciantes da capital.

É preciso valorizar toda a história para entender melhor o presente e agir corretamente em direção ao futuro. Por isso, é necessário que sejam implementadas políticas públicas que garantam o desenvolvimento da região. Fatores de ordem econômica, a exemplo de competitividade, sustentabilidade e questões trabalhistas são desafios inerentes à atividade comercial, mas outro empecilho ainda precisa ser superado: a insegurança.

Para minimizar a situação, o Governo do Estado está lançando a Operação Têxtil, que contará com um esquema especial até o fim do ano, para garantir a segurança do sulanqueiro. Esta definição aconteceu após uma reunião entre empresários do Polo de Confecções e o secretário executivo de Defesa Social, Humberto Freire. Fui o mediador do encontro, que ocorreu no último dia 08, na capital pernambucana. Entendo que a medida é plausível, mas precisa se conectar com ações permanentes. Percebo a importância de enxergar o Polo de Confecções como uma unidade, não apenas como municípios isolados. Então, os serviços públicos devem ser oferecidos de maneira global, beneficiando o maior número possível de pessoas e gerando bons frutos para toda a nossa região.