AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

PERNAMBUCO CHEGA AO 15º MÊS DE REDUÇÃO DE ROUBOS



A curva de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) prossegue em queda pelo 15º mês seguido em Pernambuco, na comparação com o mês equivalente do ano anterior. Novembro de 2018 teve 11,55% roubos a menos do que o mês correspondente em 2017 – na comparação em números absolutos, 968 crimes desse tipo deixaram de ocorrer, saindo de 8.383 registros para 7.415.

Somando-se os 11 meses de 2018, já com dados consolidados, a redução alcança um patamar ainda mais expressivo: -22,2%, ou 24.957 queixas de roubos a menos em todo o Estado. De janeiro a novembro de 2017, haviam chegado à polícia 112.444 queixas de assaltos, número que caiu para 87.487 no período equivalente de 2018.

Quatro Áreas Integradas de Segurança (AIS) obtiveram, em novembro passado, seu menor resultado mensal em quase três anos. Na AIS 26 (Petrolina), as 146 queixas de roubo constituíram o número mais baixo dos últimos 38 meses, enquanto a AIS 22, a qual tem como polo o município de Floresta, os 14 casos representam o menor quantitativo em 35 meses, acima somente de dezembro de 2015. A AIS 6, que engloba os municípios de Jaboatão dos Guararapes e Moreno, atingiu o menor patamar desde dezembro de 2015, com 607 ocorrências. Finalmente, a AIS 19, com sede em Arcoverde, no Sertão, computou 36 CVPs, superior apenas a janeiro de 2016.

"Pernambuco está vivenciando uma longa sequência na redução da criminalidade em seu território. Mas sabemos que temos muito ainda por fazer. Por isso, não celebraremos tampouco haverá desaceleração desse trabalho, coordenado pelo governador Paulo Câmara e executado com dedicação, integração, técnica e planejamento por todos os que compõem o Pacto pela Vida", diz o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

REDUÇÃO EM TODAS AS REGIÕES – Essa contenção dos CVPs vem sendo observada em todas as regiões do Estado. Com destaque para o Sertão, que em novembro deste ano apresentou a maior redução em relação a novembro de 2017 (-39,43%), saindo de 525 casos de roubo para 318. Para o Agreste, o percentual de queda foi de 19,76% (de 1.483 para 1.190), seguido da Região Metropolitana (exceto a capital), com -14,95%, diminuindo de 2.542 para 2.162 ocorrências. Na Zona da Mata, os roubos baixaram em 12,83%, de 1.130 para 985 ocorrências.

Dados acumulados de janeiro a novembro demonstram que o Agreste foi a região que mais êxito teve no combate aos CVPs no período: -26,45% quando se comparam esses 11 meses neste ano com os do ano anterior. As ocorrências diminuíram de 20.551 para 15.115, isto é, uma diferença de 5.436. A RMR (salvo a capital) atingiu o segundo melhor desempenho, com -22,85% (de 33.777 para 26.060), e o Sertão reduziu o índice em 19,58%, saindo de 6.073 para 4.884 queixas. Por fim, na Zona da Mata os casos de roubo baixaram de 13.667 para 11.170 (-18,27%).

MENOS 11 MIL CELULARES ROUBADOS – As denúncias de roubo de celular diminuíram em um quarto entre janeiro e novembro de 2018, no comparativo com 2017. Foram menos 11.745 aparelhos subtraídos de maneira violenta nesse intervalo este ano, que totalizou 33.241 registros de telefones móveis roubados. A queda é de 26%. Quando considerado o mês de novembro isoladamente, houve diminuição de 8%, passando de 3.111 para 2.850 roubos dessa modalidade.

Ao mesmo tempo, as polícias de Pernambuco vêm aumentando a recuperação de celulares roubados, desde a implantação do programa Alerta Celular. Criado em março de 2017, o sistema de cadastro do IMEI de telefones permitiu que as polícias identificassem 5.848 celulares com registro de roubo desde então. Somente em novembro deste ano, foi possível reaver 577, uma cifra 351% maior do que nesse mês em 2017. Comparando o período de março a novembro de 2017 com 2018, o aumento na recuperação é de 455%.

ROUBO DE VEÍCULOS EM QUEDA – Outro tipo de CVP cujas taxas estão em queda é o roubo de veículos. De janeiro a novembro deste ano, 14.352 casos foram reportados à polícia, contra 18.304 em 2017. Em números absolutos, são 3.952 veículos cuja subtração se evitou, o que representa -21,59%. Somente em novembro, a redução chegou a 15,97% (de 1.403 para 1.179).

PRESOS 254 ASSALTANTES DE ÔNIBUS – O trabalho da Força-Tarefa Coletivos contribuiu para a prisão de 254 acusados de praticar roubos no transporte coletivo entre janeiro e novembro deste ano. Com isso, chegou-se a uma redução de 36% nas notificações desse tipo de CVP em Pernambuco - 852 ocorrências, contra 1.328 no mesmo período de 2017.

CRIMES CONTRA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DIMINUEM – Este ano, os roubos contra agências bancárias, caixas eletrônicos e veículos de transporte de valores baixaram em 24%. Entre janeiro e novembro de 2018, ocorreram 65 roubos e furtos que tinham esses alvos, 21 a menos do que nos meses correspondentes do ano anterior.

OPERAÇÕES DE CONTROLE DE CVP TÊM ÊXITO – Com o objetivo de reduzir os crimes contra o patrimônio na região de uma das avenidas mais movimentadas do Recife, a Operação Agamenon Magalhães chegou a novembro de 2018 alcançando uma diminuição de 39%. Se em 2017 haviam acontecido 911 roubos na área, este ano foram 556. Igualmente, a Operação Boa Viagem resultou em uma redução de 4.275 para 3.071 ocorrências (-28,1%). Já a Operação Cerne, que abrange o Centro da capital, finalizou esses 11 meses com -20% (de 4.458 para 3.566).

Essas operações de repressão qualificada favoreceram o refreamento dos índices de CVP no Recife este ano. Nesses 11 meses, a capital pernambucana teve 30.258 ocorrências, 8.118 roubos a menos do que no mesmo intervalo de 2017. A diferença é de -21,15%. No entanto, na comparação apenas do mês de novembro houve discreto aumento de 2,11% (de 2.703 para 2.760).

PRODUTIVIDADE POLICIAL – As polícias de Pernambuco detiveram, de janeiro a novembro, 40.246 pessoas, 76% delas em flagrante delito. Nesse período, também foram apreendidas 6.273 armas, das quais 608 em novembro, segunda maior marca do ano - atrás de agosto, com 630.