AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

COLUNA DO DELEGADO LESSA





Desastres sucessivos
           
 Infelizmente, a palavra ‘tragédia’ tem se tornado cada vez mais comum nos noticiários no Brasil. Apenas este ano, pelo menos três desastres deixaram a população perplexa, mas também revelaram a face mais cruel provocada pela irresponsabilidade no serviço público.

O desastre em Brumadinho-MG é emblemático. O boletim da Defesa Civil e do gabinete militar de Minas Gerais divulgado no domingo 10 registrou 165 mortos, além de 160 desaparecidos e 138 desabrigados. Entre outras questões, o desastre aponta para as falhas na fiscalização da legislação ambiental em nosso país.

Na quarta-feira 6, as chuvas torrenciais que ocorreram no Rio de Janeiro deixaram sete vítimas fatais, além de quedas de barreira e árvores caídas afetando o fornecimento de energia elétrica. A histórica falta de aplicação de recursos no ordenamento urbano é uma das causas principais para que situações como essas aconteçam.

O incêndio ocorrido no Ninho do Urubu, o Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, durante a madrugada da sexta-feira 8 deixou 10 mortos e 3 feridos. O fogo atingiu o alojamento em que vivem os atletas da base do clube enquanto os garotos dormiam. O local nunca foi vistoriado pelo Corpo dos Bombeiros, pois, segundo a corporação, "a estrutura provisória não constava no projeto e não foi identificada nas áreas vistoriadas". 

Lamentavelmente, ações improvisadas no serviço público e a falta de fiscalização sobre as empresas danosas ao meio ambiente têm ceifado vidas em nosso país. São resultados de uma velha política, alimentada pela ineficiência e corrupção. Precisamos de uma nova política, humana e que trabalhe pelo bem da vida.