AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

GBest SPORT

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

sábado, 14 de setembro de 2019

COLUNA DO POLICIAL CARDOSO




Insegurança em Caruaru.

Diariamente acompanhamos uma crescente onda de crimes diversos em todo Brasil, especificamente em Caruaru, os índices de crimes de morte, os (CVLI), teve uma redução de 22%, porém, temos uma crescente nos números de crimes contra o patrimônio (CVP), todos os dias, em todos os bairros de Caruaru ouvimos falar notícias de roubos, furtos entre outros crimes.

A Polícia Militar em Caruaru com ações integradas entre o 4° BPM, BIESP e CAVALARIA, além do trabalho investigativo da Polícia Civil na conclusão de inquéritos e consequente representação por mandados de prisão e de busca e apreensão, tem combatido crimes, mas, ainda assim os criminosos insistem na prática de delitos.

O cidadão e cidadã de bem estão amedrontados sem poderem sair tranquilamente nem para trabalhar que estão sendo vítimas de bandidos.

Os mototaxistas, taxistas e motoristas de aplicativos além de pontos comerciais estão reféns do crime. Por mais que a polícia cumpra com seu papel, como sempre vem cumprindo, combatendo a criminalidade, os bandidos estão cada vez mais ousados.
 O que poderia acontecer para que a polícia pudesse reduzir esses índices, mesmo sabendo que o efetivo é reduzido e as dificuldade são muitas?

 Sabemos que aproximadamente 60% das ocorrências diárias em Caruaru, são ocorrências de menor potencial ofensivo, ou seja, são desacatos em centros de saúde, adolescente perturbando em escolas, em praças, apoios ao samu, perturbação do sossego, além de ocorrências de violência doméstica, entre outras. Essas ocorrências ocupam um bom tempo da polícia militar e com isso falta policiamento em pontos quentes da cidade, com isso há uma diminuição no número de rondas e abordagens, além de uma diminuição no combate à crimes de maior potencial.

 Uma guarda municipal bem treinada e armada poderia sim desafogar essa sobrecarga por parte da polícia, e as ocorrências de menor potencial ofensivo, poderia ser atendidas pela guarda municipal, assim teríamos mais viaturas nas ruas fazendo rondas principalmente em locais com incidência de crimes como tráfico de drogas, homicídios e roubos, portanto, ocorrências de menor potencial ofensivo e patrulhamento do centro da cidade ficaria a cargo da Guarda Municipal.

Temos uma lei federal que fala da municipalização da segurança pública lei 13.022/14, esta lei garante o porte de armas para integrantes de guardas municipais em serviço e de folga.

Com isso o cidadão de bem voltaria a viver mais tranquilo com mais polícia dando um maior combate e garantindo a preservação da ordem pública.