AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

FOCUS CURSOS

FOCUS CURSOS

sexta-feira, 24 de julho de 2020

POLÍCIA CIVIL DEFLAGROU MEGA OPERAÇÃO PARA PRENDER INTEGRANTES DO PCC QUE ESTAVAM ATERRORIZANDO A REGIÃO DE SURUBIM







A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (23), a 30ª operação de repressão qualificada do ano no estado, denominada Operação Exício, nas cidades de Recife, Caruaru, Surubim, Casinhas, Limoeiro e Itaquitinga em Pernambuco, além de cidades nos Estados de São Paulo e na Bahia. A operação foi comandada pelo delegado gestor da Gerência de Controle Operacional da Dinter-01 Dr. Bruno Vital.

Foi realizada na tarde desta quinta uma coletiva de imprensa, da qual participaram o delegado Herbert Martins gestor da 16° Desec, Eliane Gaia, coordenadora do GAOP do MPPE e do GACE; delegado Jean Rockfeller, diretor da Dinter 1; delegado Bruno Vital, GCOI 1; e o delegado Jean Pierry Brito, titular da DP de Surubim.


As investigações foram iniciadas há um ano e dois meses com o objetivo de prender um grupo criminoso integrante do PCC – Primeiro Comando da Capital, atuante nos municípios de Surubim, Casinhas e Macaparana, responsável pela prática de crimes como homicídios qualificados, organização criminosa, associação para o tráfico ilícito de entorpecentes, corrupção de menores e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.
Comissário da Polícia Civil assassinado em Surubim vinha sendo ...

Integrantes dessa Organização Criminosa têm envolvimento com o homicídio do Comissário de Polícia Civil José Rogério Duarte Batista, ocorrido em 30/05/2020, na cidade de Surubim.

Durante a operação foram cumpridos 30 mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos por Juízes especialmente designados pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, mediante parecer favorável de Promotores designados pelo Procurador Geral do Ministério Público.

Na execução da operação, foram empregados cerca de 140 (cento e quarenta) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães. Atuaram ainda equipes do Grupamento Tático Aéreo - GTA e CORE. A Operação conta também com a colaboração das Polícias Civis dos Estados da Bahia e São Paulo.



Na Bahia os policiais civis daquele estado foram prender o Josias Santos de Santana, vulgo “Jó” ou “Pinto” de 32 anos, que morreu numa troca de tiros com os policiais. Josias é apontado como líder da quadrilha que comandava o tráfico de drogas na região de Surubim.




 A justiça autorizou a Polícia Civil a divulgar as fotos e os nomes dos marginais que compõem essa quadrilha e que foram alvos dessa operação: Josias Santos de Santana, vulgo “Pinto”; Welligton Silva de Santana, vulgo “Gustavo” ou “Vaqueiro”; Cleriston Lucas da Silva, vulgo “Clerinho”; Alexsandro Silva dos Anjos, vulgo “Bilôla”;  Erivelton Silva de Freitas, vulgo “Vevel”; Adeilson Rodrigues da Silva, vulgo “Bola”; Jailton Francisco dos Santos, vulgo “Louro”; Alexsandro Tavares de Aquino; Jamerson Ribeiro dos Santos, vulgo “Tamborete”, “Guaxinim” ou “Jaiminho”; Natanael Alves de Souza, vulgo “Natan”; Kleverton Barbosa Mendonça, Vulgo “Cauã”; Douglas Silva da Costa, vulgo “Mago”; José Natannael Ferreira da Silva, vulgo “Well”; Fabiano de Souza Gomes, vulgo “Bim”; George Luiz Ribeiro Barreto; José Ricardo Andrade de Lima; Alef Júnior Barbosa de Oliveira, vulgo “Zeca” ou “Zeca Urubu”; Levi Pedro de Santana, vulgo “Levi”; Leonardo Severino da Silva, vulgo “Léo”; Gustavo Gomes da Silva, vulgo “Cego”; Alexandro Silva Rodrigues, vulgo “Leque” ou “Lequinho”; Maciel Braz Sousa, vulgo “Tiril”; Jucialissom Silva do Nascimento, vulgo “Ju” ou “Gil”; João Batista Freitas da Silva, vulgo “Pio”; Simone Andrade de Arruda; Fabiana Nascimento de Andrade; José Andrade de Lima, vulgo “Cobra”; Guilherme José da Silva Nascimento e José Marcílio Duda de Sousa, vulgo “Dondon”.