AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

POLÍCIA FEDERAL CONCLUI OPERAÇÃO TURQUESA II EM RECIFE NUMA AÇÃO INTERNACIONAL DE REPRESSÃO AO TRÁFICO DE PESSOAS

 


A Polícia Federal foi convidada pela Interpol para sediar e coordenar, este ano, uma ação em conjunto com mais de 20 países contra o tráfico de pessoas, dentro de um projeto multinacional de combate às organizações criminosas transnacionais que se dedicam a essa atividade ilícita. No Brasil tiveram ações em 05(cinco) Aeroportos Nacionais e nas Fronteiras.

O convite ganhou força após o desempenho da PF na deflagração da Operação Turquesa, ocorrida em 2019, que teve escopo internacional e cooperação de diversas nações. No âmbito da ação, A ação visa intensificar o combate ao crime de tráfico de pessoas, que tem se intensificado nos últimos anos. O número de instaurações de inquéritos policiais e investigações sobre o assunto na PF dobrou nos últimos dois anos.

Nesse período, mais de 180 pessoas foram resgatadas das mãos do tráfico por policias federais. Foram dezenas de prisões e condenações dos infratores, apesar do alto índice de subnotificações destes crimes. Como projeto-piloto, que servirá de referência para o restante do país, a PF criará uma operação permanente em Roraima, o projeto Mitra, com o objetivo de identificar, monitorar e cruzar dados de possíveis traficantes e coiotes, facilitando suas prisões e impedindo futuras ações.

Em Recife aconteceram ações integradas e coordenadas entre os dias 30/11 e 04/12 que teve como escopo o enfrentamento ao contrabando de migrantes, tráfico de pessoas e a outros delitos conexos.  Os controles realizados ao longo da semana buscaram conter as ações de grupos do crime organizado que usam rotas de contrabando para outros países como Estados Unidos e Canadá, por exemplo. Centenas de imigrantes de diferentes nacionalidades foram inspecionados quando desembarcavam ou embarcavam no Aeroporto Internacional dos Guararapes, apesar dos esforços, a operação terminou sem nenhuma ocorrência significativa.

DADOS DO TRÁFICO DE PESSOAS NO BRASIL E NO MUNDO

Segundo estudos feitos pela OMT (Organização Mundial do Trabalho) o tráfico humano movimenta cerca de 32 bilhões de dólares por ano, em que 79% das vítimas são destinadas à prostituição, em seguida ao comércio de órgãos e à exploração de trabalho escravo. Um total de 63 mil vítimas de tráfico de pessoas foram detectadas em 106 países e territórios entre 2012 e 2014, de acordo com o relatório publicado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). As mulheres têm sido a maior parte das vítimas — frequentemente destinadas à exploração sexual.

*Esse crime cresce ano após ano e o número de rotas para circulação das vítimas também. No Brasil existem 241 rotas do tráfico nacional e internacional da exploração sexual de mulheres e adolescentes.

O QUE PODEMOS FAZER PARA ENFRENTAR O TRÁFICO DE PESSOAS?

A prevenção é sempre a melhor iniciativa. Portanto, ao verificar que existem indícios de tráfico humano, siga as orientações:

1. Duvide sempre de propostas de emprego fácil e lucrativo;

2. Antes de aceitar a proposta de emprego, leia atentamente o contrato de trabalho, busque informações sobre a empresa contratante, procure auxílio da área jurídica especializada. A atenção é redobrada em caso de propostas que incluam deslocamentos, viagens nacionais e internacionais;

3. Evite tirar cópias dos documentos pessoais e deixá-las em mãos de parentes ou amigos;

4. Deixe endereço, telefone e/ou localização da cidade para onde está viajando;

5. Informe para a pessoa que está seguindo viagem endereços e contatos de consulados e autoridades da região;

6. Nunca deixe de se comunicar com familiares e amigos.

Em caso de Tráfico de Pessoas, denuncie! Disque: 100 ou Ligue: 180