PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quinta-feira, 15 de abril de 2021

O DISQUE-DENÚNCIA AGRESTE OFERECE RECOMPENSA DE ATÉ MIL REAIS PARA QUEM AJUDAR A IDENTIFICAR ELEMENTOS QUE MATARAM CIDADÃO NA ZONA RURAL DE CARUARU

 


Foi lançada na manhã desta quinta-feira (15), no auditório da Dinter - 01 – Diretoria do Interior 1 da Polícia Civil, em Caruaru, uma campanha do Disque-Denúncia Agreste para ajudar na elucidação do assassinato de José Adeilson Martins, de 57 anos, que foi assassinado na noite do dia 16 de março deste ano, próximo ao distrito do Rafael na zona rural de Caruaru. Ele trabalhava com telefonia móvel e estava voltando da cidade de Campina Grande.


Participaram do lançamento da campanha o filho da vítima, Paulo Henrique, o delegado que preside o inquérito Dr. Marcio George da 20ª Delegacia de Homicídios de Caruaru e a coordenadora do Disque-Denúncia Agreste Dra. Janeilda Rodrigues.


O filho da vítima, Paulo Henrique, disse que é consciente do empenho da equipe da Polícia Civil, mas que espera que a sociedade possa ajudar denunciando quem são os assassinos e que descobrindo a autoria trará um alento para a família do seu pai que deixou sete filhos e dois netos, inclusive uma netinha nasceu dois dias depois da morte dele.


O delegado Dr. Márcio George, lamentou ainda não ter descoberto a autoria, falou que tentou pegar imagens de câmeras de segurança do local ou do percurso, mas não há nenhum registro desse tipo, informou que havia um veículo Fox branco que estava capotado a cerca de 500 metros de onde a vítima foi morta, que esse carro havia sido tomado de assalto em Toritama e que possivelmente a vítima viu os marginais, sem saber que eram bandidos ofereceu algum tipo de ajuda e foi assassinado por eles, inclusive a vítima foi assassinada com um tiro transfixante no tronco e a cápsula estava no interior do veículo. Para ele a hipótese mais provável é latrocínio.


A coordenadora do Disque-Denúncia Agreste, Dra. Janeilda Rodrigues, disse que está sendo oferecida uma recompensa de até mil reais para quem repassar denúncias de quem são esses marginais e para isso disponibiliza três canais para interação, o tradicional (81) 3719-4545 ou os dois canais com Whatsapp 9 8256-4545 ou 9 8170-2525 e em qualquer um desses canais terá a garantia do anonimato ao denunciante.