PREFEITURA DE CARUARU

PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quarta-feira, 30 de junho de 2021

POLICIA CIVIL DEFLAGROU OPERAÇÃO DE INTERVENSÃO TÁTICA EM CARUARU, PARA DAR CUMPRIMENTO A MANDADOS DE PRISÕES, DE PESSOAS SUSPEITAS DE TEREM COMETIDO HOMICÍDIOS E DENTRE ELAS ESTÁ UMA MULHER ACUSADA DE TER MATADO O COMPANHEIRO POR ENVENENAMENTO EM CARUARU

 

A Polícia Civil de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira (30), no âmbito da 3ª Divisão de Homicídios do Agreste, por meio das Delegacias de Homicídios de Caruaru que a integram, deflagrou a terceira fase da Operação de Intervenção Tática - OIT, denominada "RESPOSTA IMEDIATA".

A operação teve como objetivo combater os CRIMES DE HOMICÍDOS Consumados e TENTADOS, em uma resposta rápida ao aquecimento dos números de Homicídios e tentativas ocorridos nos últimos dias na cidade de Caruaru.

As equipes da 19ª DPH, 20ª DPH, com o apoio da Equipe do Malhas da Lei da 14ª DESEC, deram cumprimento a 06 (SEIS) Mandados de prisão preventiva, nas cidades de Caruaru e Cupira, além de obtenção de elementos de provas que ajudarão a instruir os inquéritos policiais vinculados as prisões.


Um dos alvos da operação, trata-se de, Adélia Amara Cândido, de 38 anos, autora de homicídio que vitimou seu marido, Rafael José de Lima, de 31 anos, que após ter sido envenenado em casa em Caruaru, passou 10 dias internado no Hospital Regional de Palmares e morreu no dia 29 de novembro do ano passado. Na ocasião, a vítima faleceu e inicialmente achava-se que se tratava de morte natural. Entretanto, após investigações, apurou-se que a esposa teria envenenado deliberadamente o companheiro, causando sua morte. O atual companheiro da Adélia, Ademir Juvêncio Lindoso da Silva, de 23 anos, que ela conheceu no presídio de Canhotinho, foi preso acusado de ter coagido familiares da vítima.

Outra prisão teve como alvo, Gabriel Alves da Silva, vulgo “Nêgo Trêta” ou “Cego” de 36 anos, que é acusado de matar, Robson Bezerra da Silva, vulgo “Binha” que foi baleado no dia 08 de maio deste ano na Rua Manoel Florêncio Sobrinho, no bairro José Carlos de Oliveira.


Um mandado teve como alvo, Carlos Alberto de Souza Soares, que é acusado de matar no dia 29 de maio no Residencial Luiz Bezerra Torres, Aldair Cleverson e na ação também baleou o amigo da vítima, Jhonathan Silva, que ainda está hospitalizado, inclusiva está em estado grave e em estado de coma.


Também foi dado cumprimento a um mandado na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, ao detento, Diego Maradona dos Santos Silva, vulgo “Diego Pareia” de 34 anos, que trocou tiros com policiais civis e militares quando foi preso no dia 23 de abril deste ano e na ocasião estava portando um revólver calibre 38 municiado.


“Diego Pareia” também é acusado de matar “Alex Playboy” que foi assassinado no mês de março desse ano no bairro São João da Escócia e por esse crime também existe um mandado de prisão contra ele.

A operação foi executada pelos Delegados Márcio George, Bruno Machado e Elton Rodrigues sendo supervisionada pelo Delegado chefe da Divisão de Homicídios do Agreste, Divisional Eric Costa Candido.

Na execução foram empregados 20 Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães das delegacias de Homicídios da Cidade de Caruaru.



O Dr. Márcio George, disse que dos seis mandados de prisões expedidos pela justiça, os dois contra o casal são preventivos e os demais são temporários, porém tem prazo de validade de 30 dias que pode ser prorrogável por mais 30 dias e esse prazo é suficiente para a conclusão dos inquéritos.

Os homens presos foram encaminhados para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza e a mulher para á Colônia Penal Feminina na cidade de Buíque, onde permanecerão á disposição da justiça da Vara Privativa do Júri de Caruaru.