PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

sexta-feira, 16 de julho de 2021

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUSA

 


EM BRIGA DE “MARIDO E MULHER” A GENTE SALVA A MULHER!

 

Os últimos dias foram marcados por uma grande mobilização, após a influencer Pamella Holanda divulgar em suas redes sociais vídeos onde denunciava o marido, por violência doméstica. A situação chamou a atenção de todo o país, principalmente por se tratar do agressor ser o DJ Ivis, que estava crescendo em sua carreira, com inúmeros contratos e fãs.

Iverson de Souza Araújo, foi preso nesta quarta-feira (14), a prisão aconteceu em um condomínio de luxo em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. O DJ Ivis foi encaminhado para a Delegacia Metropolitana do Eusébio, na Grande Fortaleza, que investiga o caso.

Situações como as de assédio, exploração sexual, estupro, tortura, violência psicológica, agressões por parceiros ou familiares, perseguição, feminicídio, ainda representam uma dura realidade no Brasil. Sob diversas formas e intensidades, a violência contra as mulheres é recorrente e presente em muitos países, motivando graves violações de direitos humanos e crimes hediondos.

O medo ainda representa a principal barreira para que as mulheres quebrem o ciclo da violência em tempo oportuno. Por muitas vezes, a fragilidade a qual se encontra aliada as constantes ameaças, levam a tardar a denúncia. E não é à toa que os índices de feminicídio tem se elevado a cada dia. O machismo estrutural e o sentimento de impunidade por parte do agressor, ainda são fatores que contribuem para a perpetuação de crimes assim.

Grandes esforços são realizados por toda rede de apoio e assistência as vítimas, para que estas consigam ser libertas desse bárbaro cenário. Em Caruaru, contamos por exemplo, com a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. O serviço tem combatido diversos crimes contra as mulheres e garantido medidas protetivas para aquelas que necessitem de amparo. O WhatsApp para denúncias é 81. 99488 7001. A população também poderá utilizar o Disque denúncia através do 180.

É extremamente importante trazer a consciência as vítimas que elas não estão sozinhas. Que elas podem encontrar um caminho de libertação, antes que ingressem para as estatísticas de mortes por questões de gênero. Os serviços públicos estão disponíveis para esse acolhimento. Diversas instituições também. Esse combate é de toda a sociedade! Afinal, em briga de marido e mulher, a gente salva a mulher!

Essa foi minha opinião de mulher de hoje. Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões através do Instagram: @nayara_gsousa.