PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ECO MEMORIAL

ECO MEMORIAL

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

segunda-feira, 9 de maio de 2022

COLUNA DO DELEGADO LESSA

 


Salve o Rio Ipojuca!

Nesta segunda-feira (09 de maio), é o Dia Estadual e Municipal do Rio Ipojuca. A data foi instituída com a clara finalidade de promover uma conscientização sobre as problemáticas do rio e buscar formas de resgatá-lo, através da preservação de sua bacia hidrográfica.

Com nascente em Arcoverde, o Rio Ipojuca abrange territórios de 25 municípios até sua foz, em Ipojuca, no Porto de Suape. Além de Caruaru, o manancial corta os municípios de Agrestina, Alagoinha, Altinho, Amaraji, Belo Jardim, Bezerros, Cachoeirinha, Chã Grande, Escada, Gravatá, Poção, Primavera, Sanharó, São Caetano, Tacaimbó, Pesqueira, Pombos, Riacho das Almas, São Bento do Una, Venturosa e Vitória de Santo Antão.

O movimento ecológico SOS Rio Ipojuca fará um importante evento no próximo dia 15 de maio, em Caruaru. Chamado de ‘Salve o Ipojuca’, o evento levantará o debate da revitalização do rio, que amarga a posição de 3º mais poluído do Brasil (atrás do Tietê, de São Paulo, e Iguaçu, do Paraná). Curiosamente, o nome da programação abre espaço para várias interpretações. O verbo ‘salvar’ significa ‘tirar do perigo’, mas também quer dizer ‘reverenciar’. Esse duplo desafio está posto diante de nós: é necessário adotar medidas de preservação, ao passo que temos de promover uma mudança de mentalidade em favor do manancial – o qual, muitas vezes, é tratado como um imenso esgoto a céu aberto.

Para tanto, é urgente enfrentar diversos fatores. O Ipojuca deve ressurgir na paisagem urbana de Caruaru e dos demais municípios como uma força viva e harmônica. Infelizmente, com os detritos e a sujeira lançados no rio, o que se vê é uma relação de crueldade e exploração, que atinge a natureza e sociedade em geral.

É possível transformar este cenário. Um exemplo é o do Rio Pinheiros, em São Paulo, que está em processo de despoluição, com medidas de saneamento, desassoreamento, obras de limpeza e construção de unidades de renovação da água. Guiados por iniciativas assim, podemos reacender a esperança de ver um Ipojuca límpido, como já foi em um passado não muito distante. Depende de cada um de nós adotar atitudes conscientes e responsáveis, visando a um futuro melhor para as próximas gerações.