AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

quarta-feira, 18 de julho de 2018

NIA, CHOQUE E 20ª DPH APREENDERAM ADOLESCENTE QUE APARECE NAS FILMAGENS QUE É SUSPEITO DE ASSASSINAR TAXISTA HÁ DUAS SEMANAS PRÓXIMO A CEACA. ELE COMPLETARÁ 18 ANOS EM CINCO DIAS




Através das imagens divulgadas ontem pela 20ª Delegacia de Polícia de Homicídios de Caruaru, do elemento que teria assassinado o taxista, Jovanildo Fernandes de Freitas, conhecido por “Maracujá” de 68 anos, que foi solicitado para uma corrida na madrugada do dia 02 desse mês ao lado da CEACA e morreu dois dias depois no Hospital Regional do Agreste. O carro dele, um Fiat Siena cinza foi encontrado na mesma manhã que ele foi esfaqueado, próximo a Favela Portelinha.

Na tarde desta quarta-feira (18), o Sargento “Lobo Solitário” do NIA (Núcleo de Inteligência do Agreste), receberam uma denúncia de que o assassino mora no Loteamento Encanto da Serra, por trás do Hospital Regional do Agreste, foi até lá e constatou que ele estaria homiziado numa área de difícil acesso depois do Sítio Muricí e acionou os soldados Cardoso, Alex e Lucas Araújo do Choque do 1º BIEsp que chamaram a equipe da 20ª DPH que foram ao local fazer a captura do assassino, deixaram os carros estacionados e foram a pé por caminhos de barro e depois de 40 minutos de caminhada encontraram o imóvel do familiar do imputado, no Sítio Tabocas, na zona rural de Altinho.

O acusado que irá completar 18 anos daqui a 5 dias negou participação no crime, mas fugiu para casa do familiar porque confessa que é ele que aparece nas filmagens, porém disse que solicitou o taxi sim, mas não matou o cidadão. Em relação ao fato de aparecer nas filmagens dirigindo o carro da vítima alguns minutos depois na Avenida José Rodrigues de Jesus, ele simplesmente fica calado. Ele foi apresentado na Delegacia de Polícia de Homicídios, onde está prestando depoimento e o delegado deverá solicitar o seu internamento a Funase junto a Vara da Infância e Juventude e ao Ministério Público, mas a situação ainda está indefinida.