AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO PARTICIPA DA “OPERAÇÃO CRONOS” E CUMPRE MANDADOS DE PRISÕES EM CARUARU, GOIANA, CABO DE SANTO AGOSTINHO E AFOGADOS DA INGAZEIRA





A Polícia Civil de Pernambuco participou, nesta sexta-feira (24/08), da Operação Cronos, que ocorreu em todo o país visando combater o feminicídio. Foram cumpridos quatro mandados de prisão, nos municípios do Recife, Goiana (Região Metropolitana), Caruaru (Agreste) e Afogados de Ingazeira (Sertão). Outro mandado foi cumprido na última quarta-feira (22/08), no município do Cabo de Santo Agostinho, que precisou ser antecipado para proteger a vida da vítima.

Seguem os relatos dos casos e as imagens dos presos:

1. Saulo Nóbrega de Morais, de 37 anos, agrediu a ex-companheira quando pediu ajuda para sair de um bar, onde estava bebendo e temia ser pego em uma blitz. A denúncia foi registrada no dia 17 de agosto e a vítima requereu medida protetiva, que foi expedida pelo Judiciário. No dia de hoje, Saulo foi preso por descumprir a ordem judicial de se manter distante da vítima.


2. Christiano de Oliveira Malaquias da Silva, de 29 anos, foi preso por estupro de vulnerável, ocorrido em 2015. O homem abusou sexualmente da filha do seu melhor amigo, que possuía 11 anos na data do crime. Depois do fato, o suspeito fugiu, ficando foragido durante dois anos foragido da Justiça. Christiano Malaquias foi preso na cidade de Cabedelo, na Paraíba e recolhido na cadeia pública de Goiana.


3. Kleyton José Tavares Bandeira, de 23 anos, foi preso hoje pela terceira vez em decorrência de episódios de lesão corporal contra a ex-companheira. A primeira prisão aconteceu em janeiro de 2018, cinco meses depois o suspeito foi solto e voltou a agredir a vítima logo em seguida. Em julho, Kleyton foi preso novamente e liberado em seguida. A terceira prisão do agressor foi em razão ao  descumprimento das medidas protetivas requerida pela vítima.

4. Expedito Luiz de Lima, de 37 anos, possui um longo histórico de violência doméstica. Foi preso descumprindo medida protetiva que determinava o afastamento em relação a ex-companheira. Expedito também ameaçou a vítima de morte, o que motivou a prisão.



5. Max Muller da Silva, de 29 anos, foi preso na última quarta-feira (22/08) no Cabo de Santo Agostinho, por ameaça a ex-companheira. O suspeito possui um extenso histórico criminal por homicídio, tráfico e porte de arma de fogo.

6. Leonardo Manoel da Silva, 35 anos, foi preso no dia 21 de agosto, no Cabo de Santo Agostinho, em cumprimento de mandado de prisão, decretado pelo juiz da vara de violência doméstica e familiar, por descumprimento de Medida Protetiva.