TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

MINISTÉRIO PÚBLICO DEFLAGRA OPERAÇÃO COM A POLÍCIA CIVIL EM CUPIRA E APREENDEM DOCUMENTOS QUE PODEM COMPROVAR FRAUDES NA CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE


Foi deflagrada pelo Ministério Público de Pernambuco, na manhã desta terça-feira (20) na cidade de Cupira, no Agreste do estado, a “Operação Irapuã” com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão nas residências de suspeitos de estarem envolvidos em crimes de associação criminosa, apropriação indébita, estelionato, peculato e falsidade ideológica com atuação na Câmara Municipal de Cupira.

Foram cumpridos 11 (onze) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, todos expedidos pelo Juiz de Direito da Comarca de Cupira e na execução do trabalho operacional, participaram cerca de 55 (cinquenta e cinco) policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A operação foi supervisionada pela Chefia da Polícia Civil, contando com o suporte da Diretoria de Inteligência (DINTEL) e a Coordenação de Planejamento Operacional (CPO) da PCPE.


O promotor Dr. Frederico Magalhães, disse que as investigações estão sendo realizadas pelo Ministério Público de Pernambuco, com o suporte do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e que foram iniciadas há 08 meses graças a uma denúncia feita na promotoria local sobre a contratação de funcionários fantasmas por dois vereadores da cidade, Bena Junior e o presidente da câmara Fábio Lessa, que de acordo com os indícios teriam contratado os funcionários fantasmas e um percentual dos salários seriam repassados aos vereadores citados e que esse desvio traria um prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 100 mil por ano.