TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

MINISTÉRIO PÚBLICO DEFLAGRA OPERAÇÃO COM A POLÍCIA CIVIL EM CUPIRA E APREENDEM DOCUMENTOS QUE PODEM COMPROVAR FRAUDES NA CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE


Foi deflagrada pelo Ministério Público de Pernambuco, na manhã desta terça-feira (20) na cidade de Cupira, no Agreste do estado, a “Operação Irapuã” com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão nas residências de suspeitos de estarem envolvidos em crimes de associação criminosa, apropriação indébita, estelionato, peculato e falsidade ideológica com atuação na Câmara Municipal de Cupira.

Foram cumpridos 11 (onze) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, todos expedidos pelo Juiz de Direito da Comarca de Cupira e na execução do trabalho operacional, participaram cerca de 55 (cinquenta e cinco) policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A operação foi supervisionada pela Chefia da Polícia Civil, contando com o suporte da Diretoria de Inteligência (DINTEL) e a Coordenação de Planejamento Operacional (CPO) da PCPE.


O promotor Dr. Frederico Magalhães, disse que as investigações estão sendo realizadas pelo Ministério Público de Pernambuco, com o suporte do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e que foram iniciadas há 08 meses graças a uma denúncia feita na promotoria local sobre a contratação de funcionários fantasmas por dois vereadores da cidade, Bena Junior e o presidente da câmara Fábio Lessa, que de acordo com os indícios teriam contratado os funcionários fantasmas e um percentual dos salários seriam repassados aos vereadores citados e que esse desvio traria um prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 100 mil por ano.