Prefeitura de Caruaru

Prefeitura de Caruaru

ANUNCIE SUA MARCA AQUI! ENTRE EM CONTATO!

ANUNCIE SUA MARCA AQUI! ENTRE EM CONTATO!

quarta-feira, 27 de setembro de 2023

PF DEFLAGRA TRÊS OPERAÇÕES CONTRA CRIMES DE ABUSO SEXUAL INFANTIL EM PERNAMBUCO

Um homem foi preso e três mandados de busca e apreensão foram cumpridos no interior do estado.


Recife/PE. A Polícia Federal, através da DRCC/PE – Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos da Superintendência Regional da PF em Pernambuco, deflagrou na data de hoje (27/09) três operações com o objetivo de combater a prática de estupro de menores, armazenamento, divulgação e produção de imagens contendo cenas de abuso sexual infantil.

As investigações tiveram início em 2022, através de informações repassadas à Polícia Federal pelo NCMEC (National Center for Missing and Exploited Children), organização não governamental americana que centraliza o recebimento de denúncias sobre crimes relacionados a abuso sexual infantil e desaparecimento de crianças.

A operação Infância Resgatada 7 aconteceu na cidade de Primavera, onde foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão deferidos pela 35ª Vara Criminal da Justiça Federal de Pernambuco. Natural de Escada/PE, o homem detido tem 29 anos e teve a prisão mantida, após audiência de custódia. De acordo com a investigação, há suspeitas de que ao menos uma criança pode ter sido vítima de abuso sexual.

A depender dos resultados das diligências e dos exames periciais, o investigado responderá pela prática dos crimes de produção, divulgação e armazenamento de conteúdo pornográfico infantil, além de estupro de vulnerável. Somadas, as penas podem variar de 16 a 33 anos de reclusão.

Já a operação Cyber Wolf 2 cumpriu um mandado de busca e apreensão expedido pela 36ª Vara Criminal da Justiça Federal de Pernambuco, no município de Paudalho. No endereço da busca foi apreendido um celular que será submetido a exame pericial, com o fim de verificar o armazenamento, divulgação e venda de imagens e vídeos contendo cenas de abuso sexual infantil, bem como a possível prática de estupro de menor e de produção de material com esse conteúdo.

Os crimes atribuídos ao possível abusador são o armazenamento, a divulgação e a venda de conteúdo pornográfico infantil. Serão investigadas, ainda, a possível prática de estupro de vulnerável e a produção de cenas de abuso sexual infantil. Se tais crimes forem confirmados, as penas somadas podem variar de 20 a 41 anos de reclusão.

No município de Xexéu foi cumprido um mandado de busca e apreensão da 26ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco, durante a operação Anjo da Guarda 3. O objetivo foi realizar a apreensão de computadores, notebooks, celulares e mídias com potencial de armazenamento de imagens e vídeos contendo cenas de abuso sexual de menores.

Os crimes sob suspeita são o armazenamento e a divulgação de conteúdo pornográfico infantil. Será investigada também a possível prática dos crimes de estupro de vulnerável e produção de cenas de abuso sexual infantil. Caso confirmados, juntas as penas podem variar de 16 a 33 anos de reclusão.