Prefeitura de Caruaru

Prefeitura de Caruaru

ANUNCIE SUA MARCA AQUI! ENTRE EM CONTATO!

ANUNCIE SUA MARCA AQUI! ENTRE EM CONTATO!

sexta-feira, 27 de outubro de 2023

EQUIPE DA DELEGACIA DE SÃO CAETANO PRENDEU O QUARTO ELEMENTO QUE PARTICIPOU DA MORTE DE RICARDINHO, QUE FOI ASSASSINADO EM SETEMBRO

 

Na sexta-feira, dia 20, a equipe da delegacia de São Caetano cumpriu um Mandado de Prisão Preventivo em desfavor de, Alaércio Severino da Silva, de 25 anos, que teve participação no assassinato de, José Ricardo Alves de Amorim, vulgo “Ricardinho” de 31 anos, que foi assassinado a tiros na tarde do dia 13 de setembro na Rua Major João Ferreira no bairro Cabugá em São Caetano. A vítima que era usuária de drogas havia saído do presídio há apenas quatro meses, onde cumpriu pena de 10 anos de prisão, por ter matado uma pessoa em São Caetano.

Bartolomeu.


"Roni"


Lucas.

Já haviam sido presos em flagrante, Luiz Lucas Xavier, de 29 anos, que mora na Rua Vidal de Negreiros no centro de Caruaru, que foi quem deu o cavalo, levando o executor para matar a vítima; Roniere Ferreira da Silva, vulgo “Roni” de 33 anos, que reside na Rua Helena Regina no bairro Alto do Moura em Caruaru, que foi que matou a vítima e Bartolomeu Ferreira dos Santos, de 43 anos, morador da Rua Visconde de Inhauma, no bairro Maurício de Nassau em Caruaru, que foi quem emprestou a moto para que o crime fosse cometido. Com eles foi apreendida a moto utilizada no crime uma Bros laranja e um revólver calibre 38 com três munições intactas, arma que também foi usada no cometimento do crime.



Minutos após o assassinato a equipe de investigação da delegacia local localizou e prendeu quatro elementos em flagrante, quando estavam bebendo em uma casa, comemorando o fato de terem conseguido matar a vítima. Na delegacia três deles foram autuados em flagrante por homicídio triplamente qualificado, nesse primeiro momento o Alaércio escapou, mas só no curso da investigação a equipe constatou que ele também participou do assassinato.

O Alaércio foi encaminhado para o Presídio Desembargador Augusto Duque em Pesqueira, onde os comparsas estão presos desde o cometimento do crime.