POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

NOTA SOBRE A EXONERAÇÃO DO SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL

Resultado de imagem para adeppe pe

A Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) vem a público apresentar sua aprovação pela atitude do Governo do Estado em aceitar o pedido de exoneração do Sr. Alessandro Carvalho, Secretário de Defesa Social.

Há muito, a condução da pasta carecia de diálogo entre a direção e os servidores. Foi ainda marcada por uma série de atos desastrosos, como a contratação irregular de empresa local para a realização de concurso público de Delegado, que culminou com o cancelamento do certame e atraso na nomeação de novos servidores.

Outro ato irresponsável, que gerou grande prejuízo ao erário, foi a modificação, por portaria, da competência definida em lei de uma das comissões da Corregedoria Geral, sanada por meio de ação judicial, causando desperdício de todas as horas trabalhadas, além de provocar prejuízo pelo uso da estrutura física disponibilizada para atuação daquela comissão, que teve todos os seus procedimentos suspensos.

A insatisfação dos Delegados e Delegadas pernambucanos gerou um movimento reivindicatório por melhoria das condições de trabalho, que já completa mais de um mês e vem revelando várias irregularidades na administração da SDS.

Mas é necessário entender que não adianta apenas mudar o gestor da pasta. É preciso, fundamentalmente, valorizar o servidor e resgatar seus brios, hoje cada vez mais minguados.

A Polícia Civil está esfacelada, sem estrutura, sem ânimo e ainda  com inúmeros cargos comissionados e funções gratificadas que, junto com o PJES, constituem o grande entrave ao combate à violência.

Na Corregedoria, as mudanças são igualmente urgentes, a começar com a substituição do atual corregedor, que em uma busca irresponsável por punições, está destruindo o que resta de ímpeto nos policiais, transformando os colegas em meros burocratas.

Esperamos que o diálogo seja a tônica dessa nova gestão, para que a comunidade policial, em consonância com a direção governamental, possa abreviar o sofrimento da população que clama fervorosamente por segurança.


A direção da Adeppe