TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

DONA MACAXEIRA

DONA MACAXEIRA

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

COLUNA HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA


CARUARU, MAIS UMA VEZ, É DESTAQUE NACIONAL NEGATIVO.

Esse fim de semana o Jornal Folha de São Paulo, retratou a violência em cidades do Brasil todo e uma vez mais Caruaru desponta como destaque negativo, pois segundo o conceituado jornal nossa cidade explodiu o número de assassinatos em 2017, algo que nós rotineiramente estamos alertando a sociedade e as autoridades.

Ainda de acordo com a reportagem, Caruaru apresenta do começo do ano até 17 de novembro de 2017, 242 homicídios, enquanto que todo o ano passado foram registrados 225. O que a reportagem não alertou é que o ano de 2016 foi recorde e esse ano, na metade de novembro já ultrapassamos em quase 20 registros todo o ano pretérito.

Outra questão que a importante reportagem não mencionou foi que a grande maioria dessas mortes são de homens jovens, negros ou pardos, e nesse dia nacional da consciência negra, comemorado em 20 de novembro, esse debate também precisa ser realizado para que avancemos em políticas públicas para essa população, ainda mais num momento de crise como o que vivemos.

Voltando a questão das políticas públicas de combate a esse alarmante índice de assassinatos, em nossa querida Caruaru, não podemos deixar de mencionar os vários investimentos que o governo de Pernambuco vem realizando, como a criação do BIESP (Batalhão Integrado Especializado), com o efetivo de 300 PMs, composto por companhias de policiamento especializado de choque com cães, rádio patrulha, rondas com apoio de motocicletas (Rocam) e policiais com capacitação para atuar no trânsito. Além disso, foi enviado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE) um projeto de Lei para criação de 9 delegacias de combate ao narcotráfico no interior do Estado, inclusive com essa polícia especializada investigativa, na capital do Agreste.

Esperamos também que o governo federal, comece a investir em ações integradas nos controles das fronteiras da nação, pois, apenas para citar um exemplo, não se tem notícia de produção de cocaína e seus derivados no Brasil, mas ainda assim, em todas as cidades do nosso país, pode-se verificar a presença da droga popularmente conhecida como “crack”.

Por fim, o município de Caruaru, já passou da hora de fazer a sua parte e deixar de atribuir a culpa e a responsabilidade de todas as questões de segurança nos outros. Deveria aplicar investimentos em monitoramento eletrônico, por meio de câmeras, principalmente nas entradas da cidade; aumento significativo do efetivo da Guarda Municipal, equipando esses profissionais, com arma de fogo para guarnecer sua integridade e contribuir no combate à criminalidade; além de iluminar, de verdade, a cidade, com prioridade para a periferia. Não dá para ficar vendendo ilusão pelas redes sociais, muito menos realizar intermináveis reuniões e chamamento à população para contribuir com discussões sobre segurança pública, se não põe em prática as demandas apresentadas pelas sociedade, tão cansada de tanta promessa vazia e sem cumprimento.


Infelizmente, Caruaru em 2017, são várias as notícias negativas, em âmbito nacional. Fica a reflexão. Esteja atento à próxima edição da coluna Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios através do e-mail: ericklessa04@gmail.com.

MASCARENHAS PNEUS