TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

terça-feira, 11 de outubro de 2016

DOIS CASAIS FORAM ASSASSINADOS A TIROS EM CARUARU.

Juliete, foi socorrida e levada ao HRA, onde faleceu.

           
Aldenize e...

                            
Jefferson...
Morreram lado a lado.
Layvison...

tentou correr, mas foi alcançado pelos algozes e também executado.

A casa, onde ocorreu a chacina em frente pertencia ao Layvison.
 

Quatro pessoas foram baleadas por volta das 11 horas da noite desta segunda-feira (10), na Rua do Contorno, entre o Loteamento Parque Real e o bairro Maria Auxiliadora em Caruaru. Três das vítimas morreram no local e uma quarta foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e pelo Samu, em seguida foi levada ao Hospital Regional do Agreste, onde também faleceu.
Equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros fizeram o socorro da única vítima que estava viva.
Morreram no local, Layvison Moura da Silva, de 27 anos, que morava na Rua Nereu Ramos, no bairro Jardim Panorama; Jefferson Daniel de Melo Silva, de 22 anos, que residia na Avenida Cícero Rodrigues, na Vila Kennedy e Aldenize Pessoa Olimpio, de 21 anos, que morava na 3ª Travessa do Pacífico, Santa Rosa. A quarta vítima, Juliete Pâmela Gomes, de 25 anos, que foi levada ao HRA, não resistiu e também faleceu.


O perito criminal Dr. Carlos Henrique, informou que as vítimas foram mortas com tiros de revólver calibre 38 e que pela quantidade de tiros a chacina foi cometida por pelo menos dois elementos. Ao lado dos corpos estavam um veículo Golf vinho, placa CEK-0675 de Osasco-SP e uma moto Biz vermelha, placa KKE-0399, que pertenciam as vítimas. Jefferson foi atingido por sete disparos, sendo um no pescoço, quatro na cabeça e dois nas costas; Layvison foi morto com dois tiros nas costas; Aldenize com três tiros, sendo um no peito, um nas costas e um na cabeça e a Juliete com dois, sendo um no ombro e um na cabeça.

O delegado da DEAH (Divisão Especial de Apuração de Homicídios) Dr. Sérgio Moura, descartou a hipótese de latrocínio e afirmou que houve uma execução e que está investigando o passado das vítimas para se chegar a autoria do crime. Ele obteve a informação de que os dois rapazes eram usuários de maconha, mas está reunindo todas as provas para chegar  uma conclusão plausível.

Com estes sobe para 10 o número de pessoas assassinadas no mês de outubro e 173 no ano de 2016. Os corpos foram encaminhados para o IML local.