AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUZA


O “Mutirão” da Honra

Em meio aos festejos de final de ano, onde grande parte da população estaria plenamente distraída, o Ministro da Saúde Ricardo Barros, e sua equipe de trabalho realizaram um verdadeiro “mutirão” em pró da liberação de quase meio bilhão de reais para os municípios aliados ao governo. A edição do Diário Oficial de sábado, dia 30 de dezembro, teve 74 páginas, todas elas com portarias da pasta. Foi editada ainda uma seção de uma página com alguns convênios liberando mais recursos e houve até uma edição extra para que três municípios do Paraná, estado do ministro, não ficassem fora.

Vale destacarmos que, o próprio ministro através de suas redes sociais, fez questão de relatar que os esforços ocorreram para “honrar” o compromisso com os parceiros do governo de Michel Temer. Existe uma naturalização tão evidente da troca de favores, se é que assim podemos chamar, que ficamos perplexos com tamanho cinismo público. Os municípios que não são aliados não precisam de repasse para investimentos em saúde ministro? Essa atitude não seria uma compra de base batizada com outro nome?

Bastar olharmos a atual situação da saúde pública brasileira que podemos compreender claramente o que o cientista político francês Olivier Dabène, diretor do Observatório Político da América Latina e Caribe (Opalc) da universidade Sciences Po de Paris, explanou em recente entrevista à BBC Brasil. O mesmo afirmou que, quando o assunto é desvio de dinheiro público e corrupção, o mundo inteiro é amador se comparado ao que ocorre no Brasil.

Infelizmente, quem sofre diretamente com isso é a população. População essa, penalizada com a falta de leitos, medicamentos, profissionais, exames... Situações que muitas vezes seriam facilmente solucionadas são agravadas. Enquanto isso, grande parte dos governantes estão preocupados em “Honrar” seus compromissos de manutenção de base. O que nos transluze mesmo com propina em pró de apoio.


Essa é minha opinião de mulher! Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões para dra.nayarasousa@hotmail.com.