POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

OPERAÇÃO CONJUNTA ENTRE NIA, GATI E CAÇA HOMICIDA RESULTA NA APREENSÃO DE 249 QUILOS DE MACONHA E NA PRISÃO DE TRÊS TRAFICANTES EM BEZERROS.









Junior Ricardo.

"Raul Seixas"


Através de informações obtidas pelo Sargento “Lobo Solitário” do NIA (Núcleo de Inteligência do Agreste) e do soldado J. Neto do GATI (Grupo de Apoio Tático Itinerante), sobre um suposto ponto de venda de drogas no Loteamento Santana em Bezerros, o delegado da cidade Dr. Humberto Pimentel, entrou com uma petição na justiça para tentar conseguir um Mandado de Busca e Apreensão domiciliar, que foi expedido pelo juiz Dr. Murilo Borges da 2ª Vara da Comarca local, nisso foi montada uma operação conjunta na manhã desta quarta-feira (24) entre o NIA, GATI e Caça Homicida do 4º BPM que foram ao local, onde prenderam José Ricardo do Nascimento, vulgo “Raul Seixas” de 40 anos.

Durante a revista domiciliar e pessoal, foi encontrada uma pequena parte da droga com “Raul Seixas”, totalizando 05 papelotes de maconha, 05 Big-bigs da droga e a quantia de R$ 82 em espécie e o mesmo confessou que vendia drogas, cada Big-big vendia por R$ 10 e os papelotes vendia por R$ 25, também foram apreendidas duas motocicletas na sua casa, uma Honda Tornado preta, placa KLO-3356 e uma Honda CRF 230 vermelha, além de três caixas de som e outros materiais. 





Dando continuidade as buscas e de posse da informação de que o irmão do José Ricardo, Junior Ricardo do Nascimento, de 37 anos, seria o fornecedor de drogas do “Raul Seixas” e de outros traficantes, os policiais foram a sua casa no Sítio Serra dos Bois, na zona rural da cidade, onde foram recebidas pela esposa do Junior Ricardo, que afirmou que ele havia saído de casa e mostrou onde o esposo escondia as drogas, um buraco entre uma pilha de tijolos e um quartinho anexo da casa, lá foram encontrados os 249 quilos do entorpecente em tabletes, sendo 100 quilos da maconha natural e 149 quilos em tabletes pronta para o consumo.


Sabendo que a esposa e o irmão com a cunhada teriam sido presos e que a maior parte da droga foi encontrada em sua propriedade, Junior Ricardo espontaneamente foi a delegacia para se entregar, onde foi autuado em flagrante juntamente com o seu irmão, valendo salientar que ambos já tem histórico policial.