TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quarta-feira, 5 de abril de 2017

MULHER FOI ASSASSINADA DE MANEIRA BRUTAL NA ZONA RURAL DE RIACHO DAS ALMAS E A POLÍCIA CIVIL PRENDEU OS ASSASSINOS EM FLAGRANTE






Um crime brutal foi registrado pela polícia na tarde desta quarta-feira (05), no Sítio Lagoa Nova, na zona rural de Riacho das Almas. A vítima, Djaelma Maria da Silva, de 30 anos, foi encontrada morta a facadas e com a cabeça esmagada por uma pedra dentro de um açude, numa propriedade privada. Ela estava desaparecida desde a tarde de ontem.

Os Comissários Almir e Ézio e o agente Lourival da delegacia local prenderam em casa, Eduardo Pereira dos Santos, vulgo “Duda” de 20 anos e apreenderam um menor de 17 anos, que confessaram que cometeram o delito. O adolescente disse que sua participação foi apenas de ter emprestado a faca ao comparsa, mas o “Duda” que confessou que vivia maritalmente com a vítima há um mês e que ela teria lhe confessado que o traía e ele, ela e o comparsa foram ao açude onde tomaram um latão de aguardente, nisso o menor já estava com a arma e o “Duda” jogou a companheira dentro do açude seco e ela mesmo caindo de uma altura de vários metros conseguiu se levantar e o companheiro de posse de uma faca desferiu-lhe um golpe e ela caiu, nisso ele foi buscar uma pedra e a matou a pedradas, inclusive esmagou a sua cabeça.

O ex-amante da vítima, José Cícero, disse que ela viveu com ela durante 10 anos, tiveram três filhos nesse relacionamento, mas como o mesmo é casado preferiu deixar a amante há 5 anos para se dedicar ao seu casamento e a aconselhava para arranjar um homem de bem para cuidar dela, mas há um ano a mãe dela faleceu e desde então ela se entregou a bebida alcoólica e vivia perambulando e bebendo com o novo companheiro.


O delegado de Riacho, Dr. Alberes Cristiani Costa, disse que autuou o criminoso pelo homicídio com várias qualificadoras como motivo torpe, não oferecer chance de defesa e principalmente o Feminicidio e essas qualificadoras só aumentarão a punição do assassino que já foi recolhido á Cadeia Pública local, já o adolescente será apresentado no Ministério Público que irá analisar se o mesmo deverá ou não ser encaminhado á Funase de Caruaru.