AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

CENTRAL DAS CAPAS

segunda-feira, 23 de abril de 2018

COLUNA HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA



Colecionadora de investigações!

Não é novidade para ninguém a Prefeitura do Município de Caruaru ser alvo de inquéritos. Em menos de 16 meses de gestão, já se contabiliza aproximadamente uma dezena de investigações noticiadas contra o poder executivo municipal. O caso mais recente apresentado pela imprensa foi a contratação sem licitação de uma empresa para fornecimento de merenda escolar, a qual iniciara suas atividades há menos de um mês de sua contratação. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Este é mais um de outros tantos processos de investigação pelos quais a Prefeitura está submetida. Pelas ruas da cidade, o que se vê é a população indignada com a situação e, com ironia, dizendo que a prefeita tem se tornado uma verdadeira "colecionadora de investigações".

Ainda na semana passada, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu outro inquérito para investigar a Prefeitura do Município de Caruaru. A investigação presidida pelo promotor do patrimônio público, Dr. Marcus Tieppo – foi aberta após uma representação feita por um vereador da cidade, apontando irregularidades na contratação direta do Instituto Tecnológico de Gestão (INTG) para prestação de serviços para o município.

No início do mês, o MPF passou a investigar o empréstimo de mais de R$ 83 milhões entre a Caixa Econômica Federal – fato que também já estava na mira do Ministério Público estadual (MPPE).

Em um rápido exercício de memória, o cidadão pode se recordar de vários processos referentes à atual gestão. Por exemplo, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público Estadual, em Caruaru, instaurou dois inquéritos para apurar o excesso de contratos temporários de trabalho na prefeitura do município, que somam 5.846 empregos, e criação, pela atual gestão, de 523 cargos comissionados.

Outro caso tornou-se ainda mais emblemático porque foi publicado na edição do Diário Oficial de Pernambuco em 18 de maio de 2017, aniversário de 160 anos de Caruaru, que estampava na capa o ajuizamento de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público em desfavor da gestão municipal, que havia contratado de forma direta uma empresa para realizar o São João, após dispensa de licitação, sem notificar o motivo de tal dispensa.

Enquanto "coleciona" tantas investigações, a prefeita também tem 'colecionado' sentimentos de insatisfação. É necessário compreender que os recursos públicos são patrimônio da sociedade e devem ser administrados segundo os princípios estabelecidos na Constituição, como moralidade, legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência.

Fica a reflexão. Fique atento à próxima edição da Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios através do e-mail: ericklessa04@gmail.com.
COLETIVO TURISMO