POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

terça-feira, 5 de julho de 2016

POLÍCIA CIVIL FAZ COLETIVA DE IMPRENSA PARA APRESENTAR DETALHES DA PRISÃO DO “MONSTRO” QUE MATOU MENINA DE TRÊS ANOS EM TAQUARITINGA DO NORTE.


Participaram da coletiva o seccional de Santo Cruz do Capibaribe, Dr. Júlio Porto, o chefe da Dinter-01, Dr. Nehemias Falcão e o delegado que prendeu o assassino, Dr. Victor Leite.

Na manhã desta segunda-feira (04) foi realizada a coletiva de imprensa, na Delegacia Regional de Caruaru, que trouxe o resultado final das investigações sobre o assassinato de Ashley Yasmin Ferreira da Silva, de apenas 3 anos, morta de forma brutal em 26 de junho, em uma residência de um assentamento no Sítio Algodão, zona rural de Taquaritinga do Norte.

O acusado, José Antônio dos Santos Irmão (61 anos) foi o autor do assassinato, que também tentou matar a avó (com que tinha um relacionamento conjugal) e o bisavô da criança (um idoso de 80 anos), foi preso no último sábado (02), após uma denúncia anônima.
Durante a entrevista, o delegado Dr. Victor Leite, que está à frente das investigações, citou que o acusado teria uma conduta possessiva e confirmou que a criança foi morta como forma de vingança contra a atual mulher. Ele também revelou detalhes das investigações.

“Elas apontam que ele era um indivíduo extremamente possessivo em relação as companheiras que ele tinha. A companheira de Caruaru foi assassinada e ele condenado a 18 anos de reclusão e essa companheira de Taquaritinga, ele alegando que ela não lhe dava o amor necessário, a única saída que ele entendia ser justificável naquele momento, era matá-la.  Tentou matar o sogro, não conseguiu e como não conseguiu matar os dois, descontou toda sua raiva na criança, que estava dormindo na hora” – disse.

O delegado citou ainda que o assassino passa a responder, além da morte da criança, por outros crimes: duas tentativas de homicídio e também a condenação a 18 anos de cadeia pela morte da ex-mulher, crime ocorrido em 2011, também em Caruaru.

“Espero que ele pegue a pena máxima por esses crimes” – disse o delegado, que completou que ele está no presídio de Santa Cruz do Capibaribe, preso ainda de forma preventiva, mas o mandado de prisão deve ser expedido nos próximos dias.