TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

DONA MACAXEIRA

DONA MACAXEIRA

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

NORDESTE RASTREAMENTO

NORDESTE RASTREAMENTO

FARMÁCIAS MAURÍCIO

FARMÁCIAS MAURÍCIO

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

COLUNA HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA


O BULLYING PRECISA SER DISCUTIDO.

Um fato ocorrido na capital do estado de Goiás na última sexta-feira (20), quando um jovem de 14 anos atirou contra alguns de seus colegas de escola, levando a morte dois estudantes e graves lesões em outros quatro, chamou a atenção do país, pois as primeiras informações dão conta de que o motivo da violência teria sido Bullying sofrido pelo adolescente.

O levantamento inicial deu conta de que o autor dos disparos era alvo de chacotas de colegas, já que era chamado de “fedorento”, pois não usava desodorante, e por estar sofrendo esse Bullying, se revoltou, pegou escondido a arma da sua mãe, que é policial militar, e efetuou os disparos.

Ainda de acordo com as primeiras investigações o “atirador” efetuou os disparos a ermo, ou seja, não escolheu alvos, saiu atirando desordenadamente, onde havia aglomeração de alunos.

Sem dúvidas, o Bullying deve ser discutido nas famílias, nas igrejas, nas comunidades e principalmente nas próprias escolas, já que tem trazido tanto no Brasil quanto no exterior, graves problemas às instituições educacionais e às famílias.

Alguns chegam a alegar que não tem nada a ver, que sempre ocorreu esse tipo de brincadeira nas escolas e nos espaços de convivência da juventude e não gerava essas agressões extremadas, mas é importante esclarecer que esse é um problema grave, que tem levado adolescentes a cometerem verdadeiras atrocidades, principalmente pelas influências de um conjunto de hormônios que afetam sua fisiologia, num momento da vida tão sensível, e por estarem atordoados por chacotas no ambiente escolar, num tempo em que jogos eletrônicos, filmes, redes sociais e outros casos mundo à fora, dão exemplo e ideias de como cometer esse tipo de violência.


Fica a reflexão. Esteja atento à próxima edição da coluna Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios através do e-mail: ericklessa04@gmail.com

MASCARENHAS PNEUS