POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE TRÊS ACUSADOS DE TEREM MATADO UM EX-PRESIDIÁRIO EM BEZERROS.


video
Veja com exclusividade neste vídeo o momento da execução.

Édipo guiava a moto.

"Van de Ambrosina" foi o executor do crime.
Djalma foi quem empresou a moto para os assassinos cometerem o crime.

Foi assassinado a tiros no início da noite do dia 24 de janeiro deste ano, no centro de bezerros, o ex-presidiário, José Arimatéia Santana Filho, vulgo “Cabeça” de 24 anos, que foi morto na rua Sigismundo Gonçalves, no centro de Bezerros e nesta quarta-feira (17) a Polícia Civil prendeu três suspeitos de terem cometido o crime, Édipo Henrique Torres da Silva, de 25 anos; Djalma Ramos da Silva, de 41 anos e Elivan José de Lima, vulgo “Van de Ambrosina” de 43 anos.

O delegado de Bezerros, Dr. Humberto Pimentel, disse que o Édipo e o “Van de Ambrosina” foram reconhecidos pelas imagens captadas por câmeras da Prefeitura que mostram a execução, segundo o delegado o Édipo guiava a moto enquanto que o “Van de Ambrosina” trafegava na garupa da motocicleta e foi o executor do crime, já o Djalma, foi quem emprestou a moto para o cometimento do delito e através dessas filmagens o delegado solicitou a prisão do suspeitos e a justiça local expediu os Mandados de Prisões temporárias que foram cumpridos pela sua equipe, mesmo os acusados negando a autoria do crime.
DANUBIO
José Arimatéia, foi morto a menos de um mês.


Mateus, foi assassinado em 2014.


O delegado disse que a motivação do assassinato foi um assalto que a vítima juntamente com o irmão Mateus Messias de Queiroz e um amigo identificado por Henrique, cometeram há 8 anos, usando requintes de crueldade, na época o “Cabeção” e o Henrique foram presos e o Mateus que era menor de idade, foi apreendido, há dois anos o Mateus foi assassinado, possivelmente pelos três acusados presos que vinham ameaçando a vítima de morte.

Os três suspeitos foram recolhidos à Cadeia Pública de Bezerros.