POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

sábado, 6 de fevereiro de 2016

POLICIAL MILITAR É PRESO FARDADO EM CARUARU, MAS É LIBERTADO ALGUMAS HORAS DEPOIS.



 


Nesta quinta-feira (04) por volta do meio dia, três adolescentes estavam cheirando thinner em frente a Câmara Recursal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em Caruaru, quando o soldado Mário Augusto da Polícia Militar que estava de serviço, chamou a atenção dos infratores para que se retirassem do local, ou caso permanecessem seriam apreendidos e levados a delegacia, mas os menores ficaram perturbando e quando o PM voltou eles saíram correndo, só que um deles ao pular uma cerca do cenário do Polo da Estação acabou caindo e na queda fraturou o braço e os colegas o levaram a Câmara, onde o desembargador de plantão Dr. Ulisses Viana, deu voz de prisão ao policial e solicitou uma guarnição para levá-lo a delegacia sob a acusação de ter lesionado o adolescente de 17 anos e isso causou uma grande revolta na tropa da PM, tendo alguns policiais ido a frente da 1ª Delegacia, onde foi realizado o procedimento, no qual o PM foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal grave e abuso de autoridade. Mesmo chateados com a prisão do colega os PMs não interferiram no procedimento da autoridade policial e voltaram para suas casas.

A revolta dos PMs é a inversão de valores e o comandante do 4º BPM Tenente Coronel Roberto Galindo, afirmou que esse foi um caso isolado e isso nem vai desmotivar a sua tropa, tampouco criará alguma rusga entre as policiais Militar e Civil.


Ainda durante a noite de ontem o Deputado Estadual Joel da Harpa, que é Cabo da PM reformado, veio a Caruaru em apoio ao colega e através das redes sociais convocou os PMs para fazerem uma mobilização em frente ao Fórum Dr. Demóstenes Veras. 

O advogado do policial, Dr. Eduardo Florêncio, entrou com um pedido de relaxamento da prisão através de um  Habeas Corpus e o seu pleito foi aceito pela justiça e para felicidade da tropa o policial foi posto em liberdade através de uma Medida Cautelar.