POUSADA DA PAIXÃO

POUSADA DA PAIXÃO

COMERCIAL JR

COMERCIAL JR

VIP

VIP

RC TECIDOS

RC TECIDOS

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

MANDACARU PERSONALIZAÇÃO

NORDESTE MOTOS

NORDESTE MOTOS

segunda-feira, 27 de junho de 2016

EX-PRESIDIÁRIA É ENCONTRADA MORTA E CARBONIZADA EM CARUARU.




Este material foi usado para atear fogo no corpo da vítima.

 

O segundo crime de morte registrado neste domingo (26) em Caruaru, foi cometido dentro do prédio em construção da futura Casa da Mulher Artesã, no Loteamento Alto das Sete Luas de Barro, no bairro Alto do Moura e teve como vítima, a ex-presidiária, Maria Carolina da Silva, vulgo “Carol” de 22 anos, que era solteira e morava na Travessa São Sebastião, no Alto do Moura. Ela foi encontrada totalmente carbonizada dentro de um dos cômodos da construção.

O Sub-Tenente Petrônio, que está comandando o policiamento de rua neste domingo como o Oficial de Operações do 4º BPM, disse que a vítima era usuária de drogas, bebia bastante e constantemente se envolvia em arruaças, mas até o momento a polícia não tem nenhum suspeito do crime.

O pai da vítima, Paulo Roberto, disse que pelo comportamento da filha já esperava por isso e que a mesma saiu de casa, onde morava com os pais na última sexta-feira, ao se desentender com a mãe e desde então estava desaparecida.


O delegado da DEAH (Divisão Especial de Apuração de Homicídios), Dr. Márcio Cruz, que comanda a 19ª Delegacia de Homicídios de Caruaru, informou que como o corpo ficou muito destruído pelo fogo, não deu para a perícia constatar nenhuma lesão, mas confirmou que foi homicídio e que ela pode ter sido morta por espancamento, facadas ou tiros e só o exame tanatoscópico no IML do Recife, será capaz de determinar que tipo de arma foi utilizado no assassinado. O delegado ainda afirmou que foram usadas buchas de tecido de algodão como combustão pára queimar o cadáver.


Este foi o 19º homicídio do mês de junho e o 104º do ano de 2016 em Caruaru e o corpo da vítima foi encaminhado para o IML do Recife.