TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quarta-feira, 24 de maio de 2017

POLICIAIS CIVIS NÃO FARÃO ATENDIMENTO A PARTIR DESTA QUARTA-FEIRA COBRANDO RESPOSTA A DECRETO DO GOVERNO DE PERNAMBUCO

Resultado de imagem para sinpol-pe

Nesta quarta-feira (24), os trabalhos de perícias papiloscópicas do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB), assim como a emissão de laudos e documentos de identificação pessoal em todo o estado serão prejudicados. Por isso, os Expressos Cidadão do Rio Mar, Boa Vista, Olinda e Cordeiro também terão seus serviços suspensos. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL-PE), a suspensão dos serviços é em razão da publicação do decreto 44.469/2017, publicado hoje (23) pelo Governo. A publicação inexplicavelmente retira todas as atribuições dos peritos papiloscopistas, deixando-os na prática sem função definida.

O surpreendente é que justamente diante da grave crise que se abateu sobre a segurança pública de Pernambuco, o Governo do Estado decide praticamente extinguir uma categoria responsável pela elucidação de diversos crimes de ampla repercussão, como o caso do assassinato do médico Artur Eugênio – que teve como mandante um colega de trabalho; e o caso da fisioterapeuta Mirella Sena, assassinada em casa por um vizinho. O decreto também acaba com as equipes "RASTRO", peritos papiloscopistas lotados no DEPATRI, e que são responsáveis pelas perícias papiloscópicas nos roubos e explosões nas agências bancárias no Estado de Pernambuco.

Além disso, as medidas previstas no decreto ainda determinam que os auxiliares de peritos criminais e auxiliares de médicos legistas não serão mais reconhecidos como policiais civis. Também em relação aos auxiliares de legistas, agora ficam obrigados a dirigirem os carros do IML, conhecidos como "rabecão", deverão recolher os corpos até o IML e lavar os carros que transportam os cadáveres. As consequências de tudo isso incorrerão em uma maior morosidade nas investigações (quando acontecerem), liberação de corpos mais lenta, e sobrecarga de outras categorias que já trabalham insalubremente. A população residente no interior do estado ainda será mais prejudicada. Já penalizada com o baixo efetivo das forças policiais, com o decreto o processo de emissão de documentos pessoais de identificação será feita exclusivamente no Recife, com recolhimento de dados nas respectivas cidades. 

Em resposta ao Governo do Estado, os peritos papiloscopistas comparecerão aos Expressos Cidadão e informarão que não poderão atender o público pela publicação do decreto que lhes retiram tal atribuição. Os peritos papiloscopistas também realizam assembleia geral que pode decidir pela suspensão das atividades por tempo indeterminado, frente à retirada das atribuições do cargo e a obscuridade de tal decreto.