AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

CENTRAL DAS CAPAS

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

COLUNA HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA


INDULTO OU PRESENTE DE NATAL?

Em entrevista concedida no último sábado (23), o ministro da Justiça Torquato Jardim, afirmou que: “o indulto de natal mais benevolente foi uma posição política do presidente Michel Temer”.

A decisão de diminuir de um quarto para um quinto o tempo de cumprimento da pena para obtenção do chamado indulto (perdão) natalino havia sido objeto de recomendação contrária da Transparência Internacional, do Ministério Público, da Força Tarefa da Lava Jato e principalmente do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária do país.

O ministro da justiça chegou a afirmar que todas as recomendações foram passadas ao presidente, e que este entendeu que seria o momento adequado para se mudar a visão, para ter um ponto de vista mais liberal da questão do indulto.

Registre-se que alguns condenados por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, entre outros crimes do “colarinho branco” serão beneficiados com esse indulto, que provocou inúmeros posicionamentos contrários de membros de várias instituições que lutam contra a corrupção em nossa nação demonstrando repúdio a essa decisão benevolente a condenados por crimes tão prejudiciais à sociedade, como os de corrupção.

Sabemos que os desvios de dinheiro dos cofres públicos enraizados em vários órgãos públicos do país provoca mais mortes do que a própria criminalidade violenta, pois todos sabemos o quanto a corrupção traz de prejuízo para a nação (algo em torno de 200 bilhões de reais por ano), portanto quantos leitos de hospital, ambulâncias do SAMU, quantas estradas seriam totalmente asfaltadas, quantos policiais poderiam ser contratados, com esses recursos. Além disso a corrupção provoca a morte da esperança num futuro melhor, pois muitos sonhos são esvaziados, assassinados, com todos os prejuízos para a educação do Brasil.

Será que o presidente da República estaria reduzindo significativamente os requisitos para a obtenção do indulto natalino, se não fosse beneficiar os corruptos, que estão presos por todas as ações que a Lava Jato e outras operações de combate à corrupção estão levando à cadeia? Será que se só os presos pobres, desafortunados das grandes empreiteiras, estivessem encarcerados haveria esse benefício concedido nesse indulto natalino? Será que esse indulto, ou podemos chamar de presente de natal, foi concedido para os colegas dos crimes de corrupção, que acredito que são verdadeiros crimes de lesa-pátria, do presidente da República?


Enfim, essa é a reflexão do dia de natal desse ano. Aproveitamos a oportunidade para desejar aos nossos leitores e internautas um natal de paz e da presença do verdadeiro aniversariante do dia: Jesus Cristo. Esteja atento à próxima edição da coluna Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios através do e-mail: ericklessa04@gmail.com.

COLETIVO TURISMO