TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

segunda-feira, 1 de maio de 2017

COLUNA A HORA DA CIDADANIA COM O DELEGADO ERICK LESSA

Resultado de imagem para erick lessa

CARUARU PRECISA DE UMA GUARDA FORTE!

Caruaru vive um momento extremamente delicado, no quesito violência. Estamos com absurdos 99 homicídios, apenas nos 4 meses iniciais do corrente ano.

E o executivo municipal, pode fazer algo para mudar essa realidade? Respondo: sem a menor sombra de dúvidas, a prefeitura é um fator preponderante na mudança dessa realidade, tanto é que em várias cidades do nosso país foram desenvolvidas secretarias específicas para cuidar dessa área. Temos os mais variados nomes nesses órgãos, tais como: secretaria de segurança pública, secretaria de ordem púbica, secretaria de segurança cidadã, entre tantos outras nomenclaturas, mas todos voltados para que uma pasta específica do poder executivo municipal cuide dessa área e desenvolva ações para combater a criminalidade e trazer segurança para seus munícipes, junto com os outros entes federativos (governos estadual e federal).

Caruaru foi uma das cidades que criou uma secretaria específica para tratar da área da segurança pública, entretanto nenhuma ação efetiva de estruturação, da Guarda Municipal foi tomada para minimizar o clima de tamanha violência que estamos vivenciando, na nossa querida cidade, que passa por dias de terror.

Em apenas um dia, na última quarta-feira (27ABR2017) foram registrados 7 crimes de morte, entre homicídios e latrocínios, e mais quatro tentativas de homicídio, o que demonstra a urgência de medidas estruturantes por parte do poder executivo municipal, que não pode ficar alheio para essa realidade e fazer como quem não tivesse nada com isso.

Já escrevi e divulguei publicamente sobre isso, mas irei mais uma vez fazer a sugestão à Prefeitura de Caruaru, para que tome medidas urgentes objetivando estruturar a Guarda Municipal de Caruaru, realizando concurso público para aumentar seu efetivo, que conta atualmente com menos de 40 profissionais. Em escalas de 24 X 72, ficamos com apenas 10 guardas por dia, sem contar férias, licenças, e que boa parte desses profissionais não trabalham nas ruas e praças de nossa cidade, pois estão em trabalho interno ou na proteção do patrimônio municipal.

Além disso, já passou da hora do gestor, no caso atual da gestora do município, ter coragem e vontade política de equipar, inclusive com armamento de fogo, após a capacitação do seu efetivo e estruturação da Ouvidoria e Corregedoria (já existentes, mas precisando de ajustes) a Guarda da nossa cidade para que ela cumpra, de maneira mais efetiva e legal, já que as Leis Federais 13.022, de 8 de agosto de 2014 (Estatuto das Guardas Municipais), e a Lei 10.826 de 2003 (Estatuto do Desarmamento) dão toda essa possibilidade, ainda mais numa cidade como Caruaru, com mais de 350 mil habitantes.

Pergunto: como um Guarda Municipal pode proteger o cidadão, se desequipada, desamparada e desmotivada, como se encontra, não consegue sequer proteger-se, pois a criminalidade encontra-se armada e violenta, e a nossa Guarda desarmada e com muito boa vontade e com um efetivo capacitado e comprometido, mas sem o devido apoio e reconhecimento da prefeitura municipal?


Fica a reflexão. Fique atento à próxima edição da Hora da Cidadania, que é divulgada todas as segundas-feiras.

GL AVIAMENTOS