AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

GBest SPORT

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

terça-feira, 30 de junho de 2015

“POLÍCIA FEDERAL DIVULGA IMAGENS DO CIRCUITO INTERNO E DÁ DETALHES SOBRE A COLOCAÇÃO DE ARTEFATOS EXPLOSIVOS NA AGÊNCIA DA CEF SITUADA EM PIEDADE/PE”.







A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a existência de colocação de artefato explosivo em dois terminais eletrônicos da agência da Caixa Econômica Federal – Praia da Piedade que fica situada na Avenida Bernardo Vieira de Melo, 1650 - Jaboatão-PE, INFORMA que a investida foi executada por três suspeitos (ainda não identificados) no dia 28.06.2015, por volta das 1:45h, os quais chegaram à pé, sendo que um deles estava armado e ficou do lado de fora da agência enquanto que os outros dois conseguiram adentrar ao interior da agência através do arrombamento da porta de vidro frontal com o auxílio de uma barra ferro, adentrando o local que dá acesso aos caixas eletrônicos.

A investida durou cerca de 3 minutos, onde os dois suspeitos fizeram uma abertura na parte frontal do dispensador de cédulas e colocaram dois artefatos explosivos para em seguida acionar o pavio (espoleta) com o objetivo de promover uma explosão e retirar o dinheiro do interior dos terminais. Por motivos que ainda estão sendo analisados por Peritos Criminais Federais, a detonação do artefato não obteve êxito, o que levou os bandidos a saírem de dentro da agência empreendendo fuga, logo em seguida, tomando destino incerto e não sabido.

Por volta das 8h, um cliente que iria utilizar os serviços dos caixas percebendo que a porta estava quebrada com estilhaços de vidros no chão e os terminais violados acionou a Caixa Econômica Federal que por sua vez informou o fato à Polícia Militar que isolou o local e a CTTU controlou o trânsito em virtude de perceberem a presença de artefatos explosivos nos caixas eletrônicos. Ao tomar conhecimento dos fatos a Polícia Federal acionou o GBE-Grupo de Bombas e Explosivos/PF e em conjunto com a CIOE- Companhia independente de Opertações Especiais/PM se deslocaram para o local com vistas a neutralizar o perigo iminente.

Lá chegando policiais federais, começaram a realizar as primeiras investigações e perícias locais, (impressões digitais foram colhidas, testemunhas foram ouvidas e imagens das câmeras já foram solicitadas afim de que possam subsidiar as investigações que estão em andamento) inquérito policial foi instaurado e as investigações vão prosseguir, no sentido de localizar e prender os dois integrantes desta prática criminosa. O GBE/PF/PE utilizando um robô antibombas retirou um dos artefatos explosivos e promoveu a sua detonação num local isolado da praia de Piedade. Já a CIOE/PM/PE utilizando um braço mecânico e um policial vestido com a roupa antifragmentos retirou várias partes do outro artefato explosivo, porém, não houve a necessidade de realizar a sua detonação por ele não representar risco de detonação. Todo o material passará por uma perícia técnica com o objetivo de identificar o tipo de substância foi utilizada pelos suspeitos.

Apesar do tempo de flagrante ter expirado, com a divulgação das imagens de circuito interno, quem tiver quaisquer informações que ajudem a Polícia Federal a identificar a localização dos suspeitos devem ligar para o disk denúncia através do número 3421-9595, afim de que eles possam ser indiciados através de inquérito policial.

A Caixa Econômica Federal possui uma Central de Monitoramento que realiza a vigilância via CFTV – Circuito Fechado de TV em 100% de todas as unidades dos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco (mais de 400 unidades), como também controlando e acompanhando a abertura e fechamento dos cofres das 26 unidades de penhor, tudo isso com uma autonomia de funcionamento de 24h ininterruptos nos sábados, domingos e feriados.  Tal tecnologia, além de proporcionar maior segurança aos clientes e funcionários, também têm a capacidade de acionar seus técnicos de segurança e força policial para irem até o local no momento em que estiver acontecendo a ação dos criminosos, viabilizando assim a prisão de muitos deles ainda no interior das agências.