AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

COLUNA DO DELEGADO LESSA

 


As lições de Petrópolis

Os moradores da cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, estão vivendo um verdadeiro caos. As fortes chuvas que caíram na semana passada transformaram a Cidade Imperial em um cenário de calamidade. A Polícia Civil do estado contabiliza 152 mortos e 165 pessoas desaparecidas, segundo dados do domingo (20).

Esse contexto nos inspira, primeiramente, a praticar a empatia e a solidariedade. Pensar nas famílias que hoje estão desesperadas comove nosso coração. Assim, também nos impulsiona a valorizar o trabalho de profissionais e voluntários que estão diuturnamente acolhendo moradores e auxiliando nas buscas pelos corpos das vítimas de deslizamentos de terra.

Esse fato também traz a lume uma reflexão sobre os riscos do desordenamento urbano, que se alastra pelo Brasil. A área mais arrasada da cidade onde morou o imperador Dom Pedro II foi, justamente, a que é habitada pela população mais carente. As pessoas em maior situação de vulnerabilidade precisam de mais atenção do poder público – isso não pode ser apenas um discurso, mas deve consolidar-se em ações reais, estruturantes e transformadoras.

Para tanto, é urgente que medidas diversas sejam implementadas. Uma das principais é o combate à corrupção. O Ministério Público Federal descobriu que a Secretaria de Obras do Estado do Rio de Janeiro – responsável pela infraestrutura do estado, inclusive nas encostas de morros – teve recursos desviados da ordem de R$ 4 bilhões, através de crimes como fraudes em licitações e superfaturamento em materiais de construções. Corrupção mata, literalmente. Pressionar os órgãos de controle, acompanhar os trabalhos dos governantes e votar com consciência são as principais armas do cidadão contra essas práticas nocivas.