TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quarta-feira, 10 de maio de 2017

SUSPEITO QUE SE ENCONTRAVA FORAGIDO DA “OPERAÇÃO MINOTAURO” DESDE O ANO PASSADO E QUE INTEGRAVA QUADRILHA DE TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS É PRESO EM LAGOA DE ITAENGA/PE.





A Polícia Federal em Pernambuco INFORMA que foi preso, no dia 08/05/2017, por volta das 14h, CRISTIANO DA SILVA ARAÚJO, (possui antecedentes criminais, já foi preso em 2013 por posse de arma de fogo em Lagoa de Itanhenga/PE, ficando preso 5 meses e depois absolvido), vulgo “playboy”, solteiro, 23 anos, eletricista, natural de Carpina e residente em Lagoa de Itanhenga/PE. A prisão foi feita através de levantamentos realizados pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Militar-(2º BPM) e do Sistema Prisional de Pernambuco-SERES que em parceria descobriram o local onde ele estava foragido e de posse de mandado de prisão preventiva expedido pela 13ª Vara de Pernambuco, conseguiram efetuar a sua prisão na cidade de Lagoa de Itanhenga/PE que fica há 64km de Recife.

O suspeito era investigado pela Polícia Federal por integrar uma organização criminosa estabelecida nos estados de Pernambuco, Paraná e Mato Grosso do Sul inter-relacionadas na exploração de esquema de tráfico transnacional de drogas (maconha e cocaína) e contrabando de armas de fogo de uso restrito, oriundos do Paraguai. Seus integrantes apresentavam alto grau de periculosidade e vinham negociando de forma reiterada diversos carregamentos de drogas ilícitas, armas de fogo e munição, cuja desarticulação ocorreu dentro da Operação Minotauro no dia 31/08/2016.

Em seu interrogatório CRISTIANO, negou qualquer envolvimento com carregamentos de maconha realizado em 30/01/2016 ou qualquer outro envolvimento e associação com alguma quadrilha internacional de drogas; O suspeito ao ser levado para a sede da Polícia Federal foi indiciado por manter conexão com outros traficantes associando-se com eles e por adquirir e traficar drogas do Paraguai com o objetivo de armazenar, manter em depósito e depois comercializar em Pernambuco e em outros estados da federação. E caso seja condenado poderá penas que ultrapassam os 30 anos de reclusão. Após fazer exame de corpo de Delito no IML-Instituo de Medicina Legal, o preso foi encaminhado para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Federal. Dos 12 presos investigados pela Polícia Federal apenas um do Estado do Paraná continua foragido.

A Operação Minotauro foi deflagrada em 31/08/2016 e contou com a participação de 130 policiais federais, os quais deram cumprimento a 12 mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão e 04 (quatro) conduções coercitivas, expedidos pela 13ª Vara Federal – Seção Judiciária de Pernambuco em cinco estados da federação: Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Santa Catarina. Também foram sequestrados bens e bloqueio de contas bancárias, cuja cifra chegou a 500 mil reais.


As investigações tiveram início em 2015, com a identificação de várias remessas de maconha de origem paraguaia para Pernambuco, droga internada em território nacional e remetida pela organização criminosa estabelecida no Paraná. No curso das investigações foram apreendidas aproximadamente 4 toneladas de drogas das organizações criminosas investigadas. As apreensões ocorreram nos estados de Minas Gerais em 09/2015, Alagoas em 11/2015, Pernambuco em 03/2016 e no Paraná em 05/2016 (causando um prejuízo na cifra de R$ 5 milhões de reais). A Adoção de práticas violentas, como meio de persuasão e/ou retaliação, envolvendo ameaças de morte, lesões corporais gravíssimas e até mesmo homicídios, inclusive afirmações do tipo “polícia tem que morrer”, também foi prática identificada no curso das investigações.