ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRICENTER

AGRICENTER

VIP

VIP

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quarta-feira, 10 de maio de 2017

SUSPEITO QUE SE ENCONTRAVA FORAGIDO DA “OPERAÇÃO MINOTAURO” DESDE O ANO PASSADO E QUE INTEGRAVA QUADRILHA DE TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS É PRESO EM LAGOA DE ITAENGA/PE.





A Polícia Federal em Pernambuco INFORMA que foi preso, no dia 08/05/2017, por volta das 14h, CRISTIANO DA SILVA ARAÚJO, (possui antecedentes criminais, já foi preso em 2013 por posse de arma de fogo em Lagoa de Itanhenga/PE, ficando preso 5 meses e depois absolvido), vulgo “playboy”, solteiro, 23 anos, eletricista, natural de Carpina e residente em Lagoa de Itanhenga/PE. A prisão foi feita através de levantamentos realizados pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Militar-(2º BPM) e do Sistema Prisional de Pernambuco-SERES que em parceria descobriram o local onde ele estava foragido e de posse de mandado de prisão preventiva expedido pela 13ª Vara de Pernambuco, conseguiram efetuar a sua prisão na cidade de Lagoa de Itanhenga/PE que fica há 64km de Recife.

O suspeito era investigado pela Polícia Federal por integrar uma organização criminosa estabelecida nos estados de Pernambuco, Paraná e Mato Grosso do Sul inter-relacionadas na exploração de esquema de tráfico transnacional de drogas (maconha e cocaína) e contrabando de armas de fogo de uso restrito, oriundos do Paraguai. Seus integrantes apresentavam alto grau de periculosidade e vinham negociando de forma reiterada diversos carregamentos de drogas ilícitas, armas de fogo e munição, cuja desarticulação ocorreu dentro da Operação Minotauro no dia 31/08/2016.

Em seu interrogatório CRISTIANO, negou qualquer envolvimento com carregamentos de maconha realizado em 30/01/2016 ou qualquer outro envolvimento e associação com alguma quadrilha internacional de drogas; O suspeito ao ser levado para a sede da Polícia Federal foi indiciado por manter conexão com outros traficantes associando-se com eles e por adquirir e traficar drogas do Paraguai com o objetivo de armazenar, manter em depósito e depois comercializar em Pernambuco e em outros estados da federação. E caso seja condenado poderá penas que ultrapassam os 30 anos de reclusão. Após fazer exame de corpo de Delito no IML-Instituo de Medicina Legal, o preso foi encaminhado para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Federal. Dos 12 presos investigados pela Polícia Federal apenas um do Estado do Paraná continua foragido.

A Operação Minotauro foi deflagrada em 31/08/2016 e contou com a participação de 130 policiais federais, os quais deram cumprimento a 12 mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão e 04 (quatro) conduções coercitivas, expedidos pela 13ª Vara Federal – Seção Judiciária de Pernambuco em cinco estados da federação: Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Santa Catarina. Também foram sequestrados bens e bloqueio de contas bancárias, cuja cifra chegou a 500 mil reais.


As investigações tiveram início em 2015, com a identificação de várias remessas de maconha de origem paraguaia para Pernambuco, droga internada em território nacional e remetida pela organização criminosa estabelecida no Paraná. No curso das investigações foram apreendidas aproximadamente 4 toneladas de drogas das organizações criminosas investigadas. As apreensões ocorreram nos estados de Minas Gerais em 09/2015, Alagoas em 11/2015, Pernambuco em 03/2016 e no Paraná em 05/2016 (causando um prejuízo na cifra de R$ 5 milhões de reais). A Adoção de práticas violentas, como meio de persuasão e/ou retaliação, envolvendo ameaças de morte, lesões corporais gravíssimas e até mesmo homicídios, inclusive afirmações do tipo “polícia tem que morrer”, também foi prática identificada no curso das investigações.