AUTO VIP

AUTO VIP

TEFNET

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

LENO PEÇAS

LENO PEÇAS

CASA DO CAMPÔNES

CASA DO CAMPÔNES

GIVALDO RECON PEÇAS

GIVALDO RECON PEÇAS

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA 2ª FASE DA OPERAÇÃO MATA NORTE



A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou na tarde desta terça-feira (26) a segunda fase da “Operação Mata Norte” onde 20 policiais federais distribuídos em 03 (três) equipes acompanhados de servidores da Controladoria Geral da União, deram cumprimento a 03 (três) Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Recife (Jardim São Paulo, Cordeiro) e Carpina (Santo Antônio) e aconteceram nas residências e estabelecimentos comerciais de RICARDO HENRIQUE REIS DOS SANTOS, CARLOS EDUARDO BRITO DE ALBUQUERQUE, ELIAB AMÉRICO COUTINHO. As diligências decorrem da análise inicial de documentos arrecadados e oitivas formalizadas na primeira fase da operação, observando que a análise documental está sendo realizada com apoio de Auditores da Controladoria Regional da União em Pernambuco.

Ainda na noite da segunda-feira, 05 dos investigados presos temporariamente tiveram suas prisões prorrogadas por mais cinco dias em decisão proferida pelo Juiz da 13ª VF/PE – São eles: RICARDO HENRIQUE REIS DOS SANTO, CARLOS EDUARDO BRITO DE ALBUQUERQUE, ELIAB AMÉRICO COUTINHO, TACIANA SANTOS COSTA e JOÃO HENRIQUE DOS SANTOS. Também foram colocados em liberdade SEVERINO JERONIMO DA SILVA (ex-Prefeito), SILVIA MARIA SANTOS PORTO (ex-Secretária de Educação), ADEILDO MARQUES DOS SANTOS JUNIOR (ex-Pregoeiro).
ENTENDA O CASO:

A Polícia Federal em Pernambuco e a Controladoria-Geral da União, deflagraram na manhã do dia 22/09, quinta-feira, a operação denominada “Mata Norte” que desarticulou um esquema de corrupção na Prefeitura de Lagoa do Carro/PE, que fica distante 60km da capital pernambucana, e que envolve políticos, empresários e empresas fornecedoras de merenda escolar. Cerca de 85 (oitenta e cinco) policiais federais e 10 (dez) servidores da Controladoria-Geral da União deram cumprimento a 09 (NOVE) MANDADOS DE PRISÃO TEMPORÁRIA-(Lagoa do Carro, Carpina, Boa Viagem, Fundão, Torrões, Areias e Santo Antonio), 05 (CINCO) CONDUÇÕES COERCITIVAS-(Jaboatão, Rosarinho, Nazaré da Mata, Carpina e Aflitos) e 18 (DEZOITO) MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO-(Lagoa do Carro, Carpina, Boa Viagem, Fundão, Torrões, Areias, Santo Antonio, Jaboatão, Rosarinho, Nazaré da Mata, Aflitos, Cabo e Paulista).

As investigações tiveram início em julho de 2017 a partir de um Relatório de Auditoria da Controladoria-Geral da União relatando uma suposta prática decorrente de contratação fraudulenta através de empresas para fornecimento de merenda escolar no município de Lagoa do Carro/PE nos anos de 2013 a 2016. Ficou constatado o desvio de recursos públicos federais decorrentes do Programa de Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE), através de sobrepreço e superfaturamento nos valores das licitações para obtenção de vantagem ilícita em detrimento da alimentação dos alunos, promovendo um prejuízo aos cofres públicos estimado na cifra de R$ 512 mil reais. As empresas investigadas atuam em outros municípios pernambucanos e também são fornecedoras de órgãos estaduais. Consoante dados do sistema “Tome Conta” mantido pelo TCE/PE, o montante de recursos públicos empenhados por entes municipais e estaduais investigadas entre 2012 e 2017 representa mais de 87 milhões de reais.


Processos licitatórios eram montados, dando aparência de legalidade e de competitividade entre as empresas conluiadas, que se revezavam na contratação com a Prefeitura de Lagoa do Carro/PE, contando ainda com a cobertura de ações inescrupulosas de políticos, sócios de empresas, empresários, advogados, servidores públicos, pregoeiros e assessores jurídicos, descomprometidos e indiferentes com a importância de um Programa Social que visa a alimentação dos alunos. Todos os presos foram conduzidos para a sede da Polícia Federal sendo responsabilizados  e indiciados pelos crimes mediante seu grau de envolvimento e participação tais como: Desvio de Recursos Públicos, Fraude em Licitação e Associação Criminosa.