TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

BOMBEIRO QUE TRABALHA COMO TAXISTA E O PASSAGEIRO QUE É ADVOGADO FORAM BALEADOS POR TRÁS DO HOSPITAL MESTRE VITALINO, EM CARUARU



O taxista foi baleado na mão esquerda...

e costas.
Na manhã desta quinta-feira (09) duas pessoas foram baleadas por trás do Hospital Mestre Vitalino, no bairro Luiz Gonzaga em Caruaru, as vítimas são o Bombeiro Militar Euclides Bezerra da Silva Junior, o “Sargento Junior” como é conhecido, de 48 anos, que nas horas vagas trabalha como taxista na Praça do Shopping Difusora e o passageiro, o advogado, Elton Tabosa. Ambos trafegavam no taxi do Bombeiro, um veículo Chevrolet Spin, branco, placa OYP-6133.

O Cabo Adriano da Polícia Militar, que é irmão do Sargento Junior, disse que o seu irmão trabalha na companhia do Corpo de Bombeiros de Santa Cruz do Capibaribe e nas horas vagas atua como taxista, atividade que sempre desempenhou, inclusive antes de ingressar no Corpo de Bombeiros Militar e que apesar de possuir o Porte de Arma não estava portando nenhuma arma e a central de rádio, da qual é usuário, lhe acionou para ir buscar um cliente em casa, pois o veículo do cliente estaria quebrado e o passageiro o chamou para lhe levar por trás do Hospital Mestre Vitalino, pois havia alguém lhe aguardando para efetuar um pagamento. O Sargento foi e parou o veículo para o cliente conversar com o homem que o aguardava e depois surgiram mais dois elementos do matagal e efetuaram vários disparos contra os dois que mesmo baleados saíram correndo e se refugiaram no Hospital Mestre Vitalino. Sargento Junior, foi levado ao Hospital da Unimed e o advogado para a Casa de Saúde Santa Efigênia e não correm risco de morte.

A equipe de investigação da 20ª Delegacia de Homicídios, fez a perícia no taxi que ficou todo sujo de sangue a procura de vestígios e no entorno encontrou cápsulas de pistola calibre 380 e projéteis de revólver calibre 38.


O taxista Ribeiro, disse que é muito arriscado para a sua categoria, pois o criminoso solicita a corrida, leva o taxista para um local afastado da cidade e além de lhe assaltar pode matar para ao ser denunciado, ele solicitou que a Polícia Militar realize abordagens a taxistas através de blitzes dentro da cidade e que a Polícia Rodoviária Federal faça o mesmo nas rodovias que cortam a cidade, para inibir os constantes assaltos na área.