AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

sexta-feira, 22 de julho de 2022

MORADORES DO SÍTIO GUARITAS DE RIACHO DAS ALMAS, REALIZARAM PROTESTO PARA COBRAR A AMPLIAÇÃO DA ESCOLA DO DISTRITO

 






Dezenas de moradores do Sítio Guaritas, na zona rural de Riacho das Almas, realizaram um protesto no final da manhã desta sexta-feira (22). Eles se concentraram na frente da escola, onde atearam fogo em pneus e restos de tecidos, impedindo a passagem de veículos nos dois sentidos.

O motivo do protesto foi o descaso que a Prefeitura do município tem tratado a comunidade. Um trágico acidente ocorreu no dia 11 de março com um ônibus estudantil, resultando em quatros adolescentes mortos e vários feridos e na época o Prefeito do município Dió Filho, prometeu construir novas salas na Escola Municipal Manoel Soares da Costa, para evitar que as crianças e os adolescentes da comunidade, pudessem estudar na localidade e não precisassem ter que ir estudar nas escolas do Vitorino e do distrito de Trapiá, a promessa era de que essas obras fossem iniciadas em dois meses e meio e até agora já se passaram quatro meses e meio e nada. Além do Prefeito não cumprir com o prometido, os moradores alegam ainda que os ônibus que realizam esse transporte de estudantes são malconservados e alguns até são dirigidos por motoristas que não possuem a Carteira de Habilitação.


A líder das mães de alunos, Adriana Lima, disse que a única coisa que foi feito pela Prefeitura foi a terraplanagem em frente a escola do vilarejo, inclusive alegou que 60% dos postes estão com as lâmpadas queimadas.





O acidente aconteceu no início da noite da sexta-feira (11 de março deste ano), no Sítio Salgado, na zona rural de Riacho das Almas e morreram no local: Thayná de Moura Silva, de 12 anos; Karine Oliveira Moura, de 13 anos; Vitória Maiza de Moura, de 11 anos, já o garoto Weviton Silva Santos, de 12 anos, morreu no domingo no Hospital Regional do Agreste.




As vítimas estavam voltando da escola onde estudavam no distrito do Vitorino, também em Riacho das Almas e quando o motorista estava descendo essa ladeira transportando 35 alunos, faltou freio no ônibus, ele perdeu o controle, saiu da estrada e capotou o veículo.

Inicialmente a irregularidade encontrada foi a CNH do condutor vencida há dois anos e não havia, ele tem 80 anos de idade, quando prestou depoimento em Caruaru falou que não tem problemas de saúde, nem com bebida alcoólica e falou que não renovou a CNH por conta da pandemia.




O ônibus foi recolhido pela polícia e levado para a delegacia da cidade, onde foi periciado pelo IC – Instituto de Criminalística e pelo Detran e na manhã do dia 22 de março alguém ateou fogo no ônibus ao lado da delegacia da cidade e o Corpo de Bombeiros teve que ser acionado para apagar as chamas.