TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

terça-feira, 27 de junho de 2017

CUBANO É PRESO COM R$ 17.900 EM DINHEIRO FALSO E ARMAS

Cubano Yendri foi preso com dinheiro falso e armas em Caruaru
Adicionar legenda
Um cubano foi preso em flagrante, aqui em Caruaru. De acordo com a Polícia Federal, ele é suspeito de traficar drogas e repassar dinheiro falso no bairro Maurício de Nassau. A prisão, divulgada nesta terça-feira (27), foi executada pela Polícia Militar na noite de segunda (26), por volta das 18h.

O estrangeiro chama-se Yendri Alves Hidalgo, tem 34 anos, é estudante e casado com brasileira moradora de Caruaru, e tem dois filhos. Segundo informações, Yendri Alves residiu durante alguns anos em Catende, na Mata Sul. Ele não possui antecedentes criminais e disse à PF ter sido vítima de armação e não soube informar como as cédulas, armas e as munições foram parar dentro de seu veículo. Ele está legalmente no Brasil registrado como estrangeiro permanente. 

A PM de Toritama, também no Agreste, havia recebido a denúncia de que ele estaria cometendo os crimes. Ao averiguar a denúncia, o suspeito foi visto em um carro Peugeot branco e abordado para uma vistoria. No carro havia 179 cédulas falsas de R$ 100 – um total de R$ 17.900, um revólver calibre 38 sem registro com cinco munições calibre .38 deflagradas, 38 munições não deflagradas calibre 9mm, além de um aparelho celular.

Yendri foi levado para a Delegacia de Polícia Federal em Caruaru e autuado em flagrante pelo crime. Caso seja condenado, ele pode pegar penas que variam de 3 a 20 anos de prisão, além de multa. Os crimes estão, segundo a PF, nos artigos 289, § 1º do Código Penal: adquirir ou guardar moeda falsa, e artigos 14 e 16 da Lei 10.826/03, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e posse ilegal de munição de uso restrito. 

Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e foi encaminhado para a audiência de custódia, que decidirá pela sua prisão preventiva ou liberação para responder ao processo em liberdade. Caso seja ratificada a sua prisão a Polícia Federal o encaminhará posteriormente para o Presídio Juiz Plácido de Souza em Caruaru, onde ficará à disposição da Justiça Federal.


FolhadePE