AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

RC TECIDOS

RC TECIDOS

GBest SPORT

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUSA




SER MULHER NÃO É SUFICIENTE

Estamos vivenciando dias em que a prerrogativa de ser mulher, tem sido utilizada para justificar a ocupação da maioria dos espaços. Como que, ser pertencente a um determinado gênero fosse uma credencial para qualidade. Na verdade, a busca por uma sociedade com equidade é a garantia para que ocorra igualdade de direitos e não somente uma mera comprovação de que somos capazes de estar/fazer algo.

A segregação entre homens e mulheres não deveria ser o ponto chave das discussões. Deveríamos ser contemplados igualitariamente por meritocracia, pela competência comprovada aos ambientes os quais decidimos ocupar, sem preconceitos ou distinções de qualquer tipo. A realidade em nosso país, é que ainda comungamos dos vestígios de uma cultura patriarcal, onde a mulher “precisa” comprovar constantemente que é capaz. E essa cultura também termina por muitas vezes a alcançar as próprias mulheres, que absorvem a ideia de que não são capazes ou que necessitam provar essa capacidade.

Se avaliarmos o cenário da política, veremos que as próprias cotas de ocupação existentes para mulheres nos partidos políticos, onde se coloca um percentual mínimo exigido para que seja preenchido por candidatas mulheres nas eleições, já representa essa fragmentação social. Pois o que ocorre em grande parte, é que muitas dessas vagas são preenchidas de forma fictícias, somente para garantir as candidaturas dos que realmente desejam concorrer.

Ser mulher não é uma credencial de qualidade, assim como ser homem também não. Embora muitos pensem ser. Não adianta somente alcançar as instâncias, é necessário ter produtividade comprovada quando as alcançar. Nem precisamos ir muito longe para observar isso, basta olharmos nossa cidade. Afinal, temos a primeira prefeita mulher em nossa história, mas isso a fez ser a melhor? Não. Inclusive muitos julgam negativamente a sua gestão. O discurso de ser mulher não é e nunca deveria ser o meio para algo. Porque quando assim é, o próprio tempo demonstra a sua fragilidade. Deveríamos já ter superado isso há muito tempo!

Essa foi minha opinião de mulher de hoje. Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões para dra.nayarasousa@hotmail.com.