TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

quinta-feira, 1 de junho de 2017

NIA E PRONTA RESPOSTA IDENTIFICAM BARRACA DE ERVAS NO PARQUE 18 DE MAIO, QUE ERA UTILIZADA PARA O COMÉRCIO DE DROGAS




Na manhã desta quinta-feira (01), os soldados Márcio Farias, T Vieira e Glécio da equipe Pronta Resposta se deslocaram até o Parque 18 de Maio, para verificar uma informação repassada pelo Sargento “Lobo Solitário” do NIA (Núcleo de Inteligência do Agreste), de que em uma barraca  estaria ocorrendo intenso tráfico de entorpecentes. Chegando no local os policiais abordaram as pessoas com as características repassadas, sendo que na busca pessoal nada foi encontrado, porém ao realizarem busca no interior da barraca (onde são comercializadas ervas naturais, cigarros, etc...) localizaram 11 pedras de crack, a importância de R$ 1.132,00 ( Mil cento e trinta e dois reais) em espécie, 05 aparelhos celulares de procedência duvidosa, além de várias bolsas plásticas e uma caixa contendo algumas lâminas de barbear.

Diante dos fatos conduziram os três envolvidos até a delegacia de plantão. Maria Aldenice Monteiro de Silva, de 41 anos, Já com duas passagens por tráfico, que mora na Rua Carteiro José Marques, no bairro Salgado; Vera Lúcia Tavares, de 43 anos, com duas passagens no sistema prisional por tráfico e Renato Lopes da Silva, de 25 anos, com passagem por posse de entorpecentes e munição e de acordo com a PM o Renato é o proprietário da droga e o mesmo confessou isso aos policiais.


A delegada do plantão, Dra. Rita de Cássia, disse que mesmo o Renato tendo confessado o tráfico, não teve elementos suficientes para autuá-lo, nem a Vera Lúcia, porém autuou a Maria Aldenice porque a droga foi localizada dentro do seu estabelecimento e isso a responsabiliza pelo que foi encontrado, mas a delegada disse que a 3ª Delegacia irá se aprofundar nas investigações para apurar se realmente o Renato e a Vera Lúcia tinham participação nesse comércio de drogas. Ambos foram ouvidos e liberados, já a Maria Aldenice será apresentada na audiência de custódia.