TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CENTRAL BURGUER

CENTRAL BURGUER

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

NORDESTE RASTREAMENTO 24H

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

BANDIDOS ASSALTAM TRANSPORTADORA EM CARUARU DE ONDE LEVAM R$ 250 MIL EM MEDICAMENTOS E DUAS VANS E A POLÍCIA MILITAR CONSEGUE RECUPERAR A MERCADORIA E OS VEÍCULOS.



Uma transportadora que fica na Rua Machado de Assis, no bairro Indianópolis aqui em Caruaru, foi assaltada por volta das 3 horas da madrugada desta quarta-feira (14). Os bandidos que estavam em seis ou sete membros, aproveitaram o horário, entraram no galpão provavelmente utilizando uma chave falsa e renderam um único funcionário que havia no estabelecimento e aproveitaram que haviam duas vans Ducato da empresa dentro do galpão e as carregaram com medicamentos, mercadoria avaliada em R$ 250 mil, depois fugiram.

O proprietário da empresa, Douglas Cesar, disse que rapidamente acionou a Polícia Militar e que o sistema de rastreamento detectou que os veículos desde às 04:00hs da manhã de ontem estavam em uma galpão em Belo Jardim, e que teria permanecido durante 20 minutos em uma chácara na Rua do Imperador, no bairro Santo Amaro II em Bezerros, pertencente a Douglas Servilho Torres, onde foi encontrada toda a carga. Douglas Cervilho, é acusado de ser um dos integrantes da quadrilha, inclusive ele pediu a um conhecido para guardar os veículos roubados no seu galpão em Belo Jardim, onde chegou acompanhado de mais 4 indivíduos, que a polícia acredita que sejam integrantes da quadrilha.

Soldado Alba e Sargento Adelino.

O Sargento Adelino, Sargento G. Neto e soldados Laudenor e Alba da Companhia da Polícia Militar em Bezerros, foram quem localizaram a carga em Bezerros e conduziram a vítima e o caseiro da chácara do Douglas Servilho, juntamente com a carga de medicamentos para a delegacia de plantão em Caruaru, onde puderam conversar com o dono do galpão de Belo Jardim, e toda a ocorrência foi entregue a autoridade policial, para serem tomadas as medidas cabíveis.