AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

GBest SPORT

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

terça-feira, 23 de julho de 2019

POLÍCIA FEDERAL/PE REALIZA INCINERAÇÃO DE MAIS DE 10 TONELADAS DE DROGAS APREENDIDAS EM DIVERSAS AÇÕES NO ANO DO 2018-2019. AS APREENSÕES DE MACONHA PRONTA PARA O CONSUMO NUM COMPARATIVO DE 2018 ATÉ AGORA AUMENTARAM EM MAIS DE 600%!












A Polícia Federal em Pernambuco, através da Delegacia de Repressão a Entorpecentes com participação da Vigilância Sanitária, realizou na semana passada durante 4 dias, por volta das 10hs, à incineração de diversos tipos de drogas apreendidas no curso da investigação de mais de 20 (vinte) inquéritos policiais envolvendo tráfico de drogas. Por motivos estratégicos e de segurança o endereço e o nome das duas indústrias que ficam localizadas no Curado/PE, onde ocorreu à queima do material entorpecente serão mantidos em sigilo.  Na ocasião foram destruídas mais de 10 toneladas de entorpecentes. Destaques para maior quantidade de skunk no aeroporto dos Guararapes e duas apreensões feitas pela Polícia Rodoviária Federal de 8 toneladas e 200 quilos de maconha e da Receita Federal de 808 quilos de cocaína.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÕES NO AEROPORTO DOS GUARARAPES -2019:
Prisões: 13 pessoas foram presas, sendo 5 homens e 8 mulheres e apreendidos
Cocaína: 59,8Kg
Skunk: 26,5Kg*

ESTATÍSTICAS DE APREENSÕES DE OUTRAS DROGAS-2019:
Prisões: 14 pessoas presas, sendo 3 mulheres e 11 homens.
Maconha: 9 Toneladas e 200 quilos
Cocaína: 1.120kg
Crack: 4Kg

OPERAÇÕES DE ERRADICAÇÃO DE MACONHA NO SERTÃO:
Pessoas presas: 4 homens.
Pés erradicados: 505 mil;
Maconha que deixou de ser produzida: 168 toneladas
Maconha Pronta: 2 toneladas e 450 quilos

A Polícia Federal através da sua Superintendência Regional e Delegacias de Salgueiro/PE e Caruaru/PE mantém ações contínuas de combate ao tráfico de drogas no estado. Durante o ano são realizadas várias operações de erradicação de maconha fazendo com que a oferta da droga possa diminuir significativamente tanto na capital pernambucana como no agreste, sertão e em outros estados vizinhos. O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas).  Tem se verificado que grande parte da maconha apreendida no estado ou é oriunda do Paraguai ou são aquelas colhidas precocemente antes da deflagração das operações de erradicação. 

Além disso, policiais federais trabalham diuturnamente desenvolvendo ações de repressão ao tráfico internacional de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes e dos Portos do Recife e de Suape, barreiras policiais nas rodovias fiscalizarão ônibus e veículos com a ajuda de cães farejadores, serviço de inteligência policial visando desarticular grandes quadrilhas interestaduais com o objetivo de prender os principais fornecedores de drogas através das rodovias, principalmente aquelas que dão acesso ao nosso estado, afim de que esta droga (principalmente pasta base de cocaína) não chegue ao seu destinatário final para transformação em laboratórios clandestinos de pedras de crack no intuito de abastecer os vários pontos de venda de drogas em nosso estado.  Cada ponto de venda de droga corresponde um núcleo de violência em virtude de que mortes, assaltos, brigas, problemas familiares, formação de gangues estão diretamente ligados ao tráfico de drogas.